Responsive Ad Slot

LANÇAMENTOS

lançamentos

Conselhos de um certo alguém.

sexta-feira, maio 31, 2013

/ by Vitor Lima
Large
Deita a cabeça no ombro dele, menina, e fala. Fala do que você gosta de ver, ler e ouvir. Mostra para ele sua música preferida, o seu livro de cabeceira e o filme que te faz chorar de tanto rir. Dá aquele seu sorriso e conta para ele dos seus medos mais absurdos que estão muito além de ficar sozinha ou perder seus pais. Vai, olha no fundo dos olhos dele e conta o que você faz mais do tipo que lida bem com a solidão desde que essa solidão tenha começo e fim. Por falar em fim, conte para ele que você os odeia tanto quanto começar certas histórias. Você não se dá bem com vírgulas, pontos, reticencias e muito menos com a gramática. Diz também que para você um mais um nem sempre dá dois; que entre o oito e oitenta tem um mundo de possibilidades quase sempre desperdiçadas.
Fala para ele daquele seu apelido que você mais odeia e das coisas que faz sozinha e ninguém deveria saber. Conta para ele daquele seu diário de menininha, das suas conversas sozinhas, das noites que passou em claro enquanto ele dormia. Vai, menina, se desmonte para ele inteirinha! Conta para ele que ele é seu sonho bom, seu amor fora de tom. Que com ele você consegue até rimar. Dá aquela risada só sua e fala para ele tudo o que você não confidencia a mais ninguém. Fala das coisas que você não assume nem para você mesma. Joga o cabelo pro lado e converse sobre suas quedas e seus recomeços, suas paixões que não deram certo e do medo que resto de se jogar de novo nessa corda bamba chamada amor.
Olha nos olhos dele, menina, e fala daquele que destroçou seu coração na última vez que convidou alguém a entrar na sua vida. Peça um drink. Fala que ainda pensa nele e tá indo só para mais uma tentativa. Solta um suspiro. Assuma que é difícil. Diz que ainda está machucada e não quer ferir ninguém, nem a esse que te convidou para sair hoje. Seja sincera. Confie nele. Diz que ainda sonha com um príncipe, acredita nas pessoas e quer viver um amor que dure até ficar velhinha. Se ele ameaçar a rir, ria junto dele, menina, aprenda com esse que há graça até nas desgraças. Ele pode te ensinar muito, sabia? Você só precisa se permitir.
Mexa no cabelo, brinque com o copo e confidencie baixinho só para ele ouvir. As pessoas são como balões e sempre vão embora. E chora. Vai, menina, diz aí a única coisa que pensa sobre tudo isso. Ele precisa saber. Avise-o. Fala para ele, menina, que se ele soubesse o quanto as despedidas machucam nunca mais amaria ninguém.

Texto enviado por Fernanda Campos 

5 comentários

Larissa Ramalho disse...

confesso que ultimamente não estou me permitindo, abrir mão de algo? Jamais, prefiro abrir mão ao amor do que a mim mesma! Já sei que não existe príncipes encantados e que os meus tombos, os tombos do amor irá me apresentar ao homem mais carinhoso e delicado. Sim, um dia todos os tombos virarão sorrisos, logo após dos sorrisos virarão beijos. :) Amei, muito lindo!
http://mateimeuprincipe.blogspot.com.br/

wendyel M. Borin disse...

Muito bonito o texto.

Senti como um desabafo, acho que todos deveríamos praticar coisas como essa, de se abrir com alguém.
Obrigada pela visita, volte sempre!

Tecido Doce

Sorteio

Anônimo disse...

Olá, seguindo aqui.
http://divafas.blogspot.com.br/
E entrei no grupo de blogueiros, me aceita.
Gustavo Duarte Jade Mendes
Beijos

Rachel Malheiros disse...

Oi flor, obrigado pelo carinho la no meu cantinho.
Fiquei mto feliz com sua visita.
Seguindo aki tbm.
bjo:)

http://rachelmalheiros.blogspot.com.br

Melissa Onuma disse...

Texto muito comovente, e que não deixa de ser verdadeiro.
Confesso que acredito em príncipes encantados, até porque encontrei o meu. Príncipe não é aquele todo bonito e perfeito, é aquele que mesmo com seus defeitos consegue ser encantador.

Adorei esse desabafo!

beijo
http://criandorabiscos.blogspot.com

Talvez você se interesse...
© all rights reserved
made with by templateszoo