Ads Top

Comendo pelas bordas/ eating out.

Da esquerda para direita: Gwen, Marc, Tiffany,Caleb, Kyle.



Comendo pelas bordas é a tradução brasileira do filmes estadunidense "eating out". Eu já havia falado aqui no blog umas três ou quatro vezes sobre o filme, mais sempre eu vejo de novo dá vontade de continuar falando, afinal sinto como se ele se renovasse e a história fosse cada vez mais empolgante.

O filme fala abertamente da vida de quatro pessoas que vivem vidas distintas, mas em um mesmo meio. Como assim? De um lado moram Kyle e Caleb. Caleb é um rapaz jovem, robusto, bonito e heterossexual que vive com seu amigo gay Kyle que é apaixonado por Marc que é sua paquera desde sempre, que vive com Gwen, a qual Caleb está afim.

Logo no inicio podemos perceber que Caleb não é gay, uma pequena faixa de sua vida mostra a forma como acabou seu ultimo relacionamento com uma jovem adorável e vadia Tiffany.

Tudo começa a ficar de ponta a cabeça quando Caleb está solitário após o término com Tiffany e vai a uma festa com seu companheiro de quarto e conhece Gwen (uma fanática por homens gays ~~ com direito a fantasias sexuais). 

Na cabeça de Kyle, se o seu companheiro Caleb se apresentasse gay para Gwen as chances deles transarem seria maior, mas o que ele não conta era que talvez ela estivesse afim de uma outra coisinha: Unir Caleb e Marc (o amor da vida de Kyle).

E o filme conta basicamente o desenrolar dessa confusão toda com direito a tudo o que você pensar em relação a sacanagem (nada explícito claro).

O filme não é um dos mais originais, por que lembra muito a pouco a série "queers as folk" com pitadas de American Pie, mais ainda sim você pode ficar por dentro de todos os seis filmes que se sucedem. Vale muito a pena ver.

Um comentário:

Victor Asckermann disse...

Eu imagino que o filme seja uma grande confusão de inesperados "acasos" rs. Eu gostei muito do enredo, fiquei curioso para assistir.

Abraços,
http://www.revolucaonerd.com.br/

Tecnologia do Blogger.