Ads Top

[RESENHA] Tosco, de Gilberto Mattje

TOSCO, Alvorada Editora | Divulgação

TOSCO, MATTJE, Gilberto. São Paulo: Alvorada, 2009, 134pp ISB 788-562-443-015/ R$6,00

Tosco é um livro de cunho psicológico voltado para o público infanto-juvenil. Escrito pelo escritor e psicólogo gaúcho Gilberto Mattje, a história narra a vida de um garoto tentando sobreviver como muitos outros pelo mundo em meio ao caos, as dificuldades em evoluir como ser humano e escolher o caminho certo a se seguir. Desde seu lançamento, tosco passou a ser utilizado como material didático de estudo em salas de aula para auxiliar e promover debates entre aluno e professor, procurando promover conversas saudáveis a respeito das escolhas, dos problemas e das soluções. 

A primeira vez que tive contato com tosco foi no ano de 2012 em sala de aula. A professora disse que teríamos que fazer um trabalho baseado em um livro que mudaria a percepção de toda a classe com relação ao mundo, as escolhas e os caminhos a se seguir.

Tosco é um livro de cento e trinta e três páginas que leva como título o nome do seu personagem principal. O protagonista apresenta em sua personalidade as definições do adjetivo que origina seu nome, pois, segundo o dicionário, tosco significa “rude, desajeitado, grosseiro ou algo em seu estado bruto”. O livro trata dos conflitos de um adolescente comum que apesar de aparentar um bom caráter, permite que suas experiências ruins influenciem em sua conduta e ações.

O autor da obra, Gilberto Mattje é um filósofo, psicólogo, especialista na área de psicanálise e mestre em Psicologia Social, profissional atuante como psicólogo clínico e professor universitário. Ele deixa transparecer em seu livro a preocupação com as experiências sociais experimentadas e suas influências sobre a formação social e ética da criança e adolescente.

O livro se organiza de forma bastante sintetizada, dividindo-se em capítulos enumerados sem a apresentação de um título, oferece uma ordem cronológica das experiências vivenciadas por seu protagonista. A linguagem é coloquial, de simples compreensão, a fim de se tornar atrativo de fácil entendimento para seu principal público alvo: os adolescentes. A narração é feita em primeira pessoa e nos permite experimentar a sensação dos sentimentos vivenciados por Tosco em suas falas. 

A história se inicia com Tosco recordando suas tristes lembranças do passado. O primeiro cenário que nos é apresentado e um lar totalmente desajustado formado por uma mãe indiferente, autoritária e um pai alcoólatra, agressivo. Em suas memórias Tosco conta sobre o efeito da agressividade a qual ele era exposto e seu efeito sobre sua personalidade desde a infância. Ele relata a dificuldade que tinha de se adequar ao ambiente escolar, conviver em grupo e respeitar a autoridade dos professores, já que ele refletia quase que de forma automática a agressividade que aprendeu em casa.

Ainda na infância, Tosco perde sua única referência masculina, o pai, que além de ter sido um pai ausente, resolve de uma hora para a outra abandonar o lar. A mãe por sua vez decide aproveitar a vida, sair para festas, levar seus amantes para casa sem se preocupar nos efeitos que isso teria sobre seu filho. O menino se vê na responsabilidade de “homem da casa” agora e começa areproduzir ainda mais as referências que teve do próprio pai.


Ainda assim, Tosco tem uma relação de amizade com Samuel, outro adolescente que apresentava uma história de vida tão conturbada quanto a dele, mas que apesar de tudo isso, preservava uma boa índole. A relação de Tosco com os professores se torna cada dia pior. Se não fossem suficientes os problemas, ele começa ainda a se envolver com o vício em cigarro. Logo a escola precisou de ajuda do Conselho Tutelar para lidar com os problemas que Tosco causava. 

Tosco começa então a desenvolver uma amizade com outros rapazes que estão profundamente envolvidos pelas drogas, pelo mundo do crime e se deixa influenciar por eles. Seu mau comportamento e seu desinteresse o levam a seguidas reprovações na escola e por fim, a uma expulsão. O jovem tem agora o desafio de uma nova escola. Porém, a vida lhe reserva uma nova chance com a chegada do professor de educação física, Jefferson. O professor começa a incentivar Tosco e seus colegas na prática de esportes e exige deles uma boa conduta como condição de permanência no time da escola. Através do futebol, Tosco se depara com valores como disciplina pessoal e trabalho em equipe. Com o incentivo do novo professor, o rapaz deixa a vadiagem de lado e decide procurar um trabalho.

Em suma, o livro tem como propósitos apresentar a vida de um garoto que aparentemente estava se deixando influenciar por outros garotos que não tinham o menor comportamento ou conhecimento de moral, ética ou quaisquer padrões normativos de comportamento essenciais para se conviver em sociedade. Mattje conseguiu criar e extrair o melhor de seus personagens quando decidiu elaborar uma escrita que funcionasse não apenas como mecanismo de estudo e leitura para jovens, mas que funcionasse também como uma alternativa de reflexão. A formação no campo de psicologia do autor teve um impacto fortíssimo no contexto do livro, já que a personalidade de Tosco é minuciosamente descrita de acordo com os passos dados pelo personagens: Regressão, aversão e transformação.

Tosco é o retrato de um de vários outros garotos (e garotas) que estão em meio ao nosso Brasil jogados pelos cantos ou abandonados. Este livro é uma peça crucial e fundamental que não ajudará apenas a criar cidadãos melhores, mas ajudará a desenvolver o senso crítico dos que já estão inclusos na sociedade, ajudando-os sempre a entender como a sociedade funciona e como se compadecer pelo próximo é algo essencial.

***
SOBRE O AUTOR

Gilberto Mattje é gaucho de Horizontina, Rio Grande do Sul. Psicólogo, filósofo, mestre em Psicologia Social e da Saúde, além de professor universitário. Tosco é seu livro de estreia, lançado em 2009 em Campo Grande/MS, cidade onde vive e trabalha o autor.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.