• NOVIDADES

    quarta-feira, janeiro 25, 2017

    Crescimento constante do senso comum, ausência do senso crítico

    GOOGLE IMAGES

    Este é mais um daqueles textos a onde eu digo tudo o que eu penso sobre um determinado assunto que o vento do norte me trouxe de lugar nenhum. Ontem durante minha aula, eu passei o tempo todo aéreo, voando. Geralmente isso é uma coisa comum e bastante constante, afinal sou do tipo de pessoa que pensa muito e isso me traz muitas dores de cabeças por que crio situações que nunca existiram e nem nunca existirão em minha cabeça, e acabo sofrendo por antecipação.

    Porém, uma amiga minha mãe havia feito um comentário sobre determinado livro, ela virou-se para mim e disse: Você já leu aquele livro "x" de autor fulano? E eu respondi claramente: Sim, eu li. Por quê? - Ela vira-se para mim com uma cara de reprovação e me disse que eu como fanático por literatura não poderia ler um livro tão ruim como aquele, porém, ao perguntar sobre o que ela não gostou no livro ela simplesmente me disse: Ah, eu nunca li - Uma amiga minha leu e me disse que acontece isso e aquilo. E o pior de tudo nem foi ela ter se baseado na opinião da amiga, foi a amiga também não ter lido o livro, a opinião da amiga em questão era fundamentada no que uma outra pessoa que não estava presente havia comentado com ela, ou seja: Ambas odeiam uma obra que nunca leram na vida. E eu pensei: Porra, isso é senso comum. Afinal, o senso comum me diz que se uma pessoa fundamenta suas ideias sem um questionamento aprofundado/estudo ou adquiri aquele conhecimento por intermédio de uma outra pessoa que também não tem a mínima ideia do que está sendo discutido, isso é senso comum - As pessoas acreditaram em informações que foram passadas de pessoa para pessoa até se perpetuar a ideia de que o livro fosse de fato, ruim. Não houve um estudo ou comprovação da veracidade dos fatos em questão. Eu sabia que o senso comum era mesmo COMUM, mas nunca pensei que fosse vê-lo um dia refletido na literatura. 

    Por definição temos que senso comum seja:

    Senso comum é o modo de pensar da maioria das pessoas, são noções comumente admitidas pelos indivíduos. Significa o conhecimento adquirido pelo homem partir de experiências, vivências e observações do mundo sem um estudo aprofundado acerca dos tópicos e vivências abordadas.

    Honestamente, teria sido muito melhor se ela tivesse me dito que respeita a opinião alheia, mas que ainda sim, iria preferir fazer uma pesquisa ou até mesmo ler a obra para ter a plena certeza de que o livro era mesmo o que a amiga estava falando ou tirar suas próprias conclusões, em outras palavras: Exercer o senso crítico.

    Por definição temos que sendo crítico seja:
    Capacidade de questionar e analisar de forma racional e inteligente. Através do senso crítico, o homem aprende a buscar a verdade questionando e refletindo profundamente sobre cada assunto. A palavra “crítica” vem do Grego “kritikos”, que significa “a capacidade de fazer julgamentos”
    Vamos começar a entender e colocar de vez em nossas cabecinhas que os seguintes fatos:

    1. Fulano e você possuem gostos diferentes, o que quer dizer que você não irá concordar com ele o tempo todo, mesmo que ele seja seu pai, marido ou amigo.
    2. Você tem capacidade suficiente de raciocínio e discernimento para poder saber que não se deve julgar precipitadamente qualquer coisa, seja ela qual for.
    3. Ideias se divergem a todo momento por ausência de senso crítico. O senso crítico também nos permite analisar  situações para termos ciência se é ou não uma boa ideia se pronunciar naquele momento sobre determinada questão.
    4. Na nossa vida pessoal ninguém toma as decisões por nós, ninguém paga as nossas contas quando estamos no "perrengue". Então, não vamos deixar ninguém pensar por nós. 
    5. Pense, é grátis.
    Também devemos destacar que o senso crítico refere-se ao conhecimento científico. E o conhecimento científico precisa de dados verificáveis para solidificar suas afirmações, ou seja, ele procura entender o fenômeno, a causa e a lógica da coerência. Podemos dizer então que, se você começar a exercer o seu senso crítico e começar a pesquisar e se aprofundar mais nos assuntos nos quais você gostaria de opinar, você pouparia tempo, ficaria por dentro do assunto e conseguiria obter conhecimentos incontestáveis acerca do assunto em questão.

    O senso crítico é também algo inalienável. O que isso quer dizer? Alienação é basicamente a perda de algo para alguém (definição jurídica) ou transferência de um bem para outrem, ou seja: A capacidade do pensamento é sua, e não pode ser transferida para outra pessoa, afinal, isso é impossível. Sabe o que isso quer dizer? Que não existe pensamentos ruins, existe a ausência do pensamento que não nos dá informações o suficiente para processarmos o que estamos recebendo e gerar em nós através do senso crítico um pensamento bom. Então, vamos exercer o pensar. Tá bem? Então tá. 

    A ausência do senso crítico pode te tornar uma Susanita da vida:

    ou você pode optar por:


    Ah, e outra coisinha básica que tenho visto muito na vida, na blogosfera e nos grupos do Facebook da vida: Não existe trabalho ruim, existe feedback. Existe divergência de ideias. Guarde isso com todo carinho.

    Eu sei que se você leu até aqui, deve estar com muita raiva de mim por que a publicação não tem nenhuma finalidade pronta, concreta. É basicamente um daqueles dias que eu preciso "botar para fora" o que estou pensando, e honestamente, não tem lugar melhor do que aqui dividindo com vocês. 

    Nenhum comentário: