• NOVIDADES

    sexta-feira, janeiro 13, 2017

    [RESENH] O pistoleiro - Stephen King

    ISBN-13: 9788573026030

    ISBN-10: 8573026030
    Ano: 2004 / Páginas: 221
    Idioma: português 
    Editora: Objetiva


    Este livro é o primeiro dos sete volumes de série A Torre Negra, obra mais ambiciosa do escritor Stephen King. 'O Pistoleiro' apresenta ao leitor o fascinante personagem de Roland Deschain, último descendente do clã de Gilead, e derradeiro representante de uma linhagem de implacáveis pistoleiros desaparecida desde que o Mundo Médio onde viviam 'seguiu adiante'. Para evitar a completa destruição desse mundo já vazio e moribundo, Roland precisa alcançar a Torre Negra, eixo do qual depende todo o tempo e todo o espaço, e verdadeira obsessão para Roland, seu Cálice Sagrado, sua única razão de viver. O pistoleiro acredita que um misterioso personagem, a quem se refere como o homem de preto, conhece e pode revelar segredos capazes de ajudá-lo em sua busca pela Torre Negra, e por isso o persegue sem descanso. Pelo caminho, encontra pessoas que pertencem a seu ka-tet - ou seja, cujo destino está irremediavelmente ligado ao seu. Entre eles estão Alice, uma mulher que Roland encontra na desolada cidade de Tull, e Jake Chambers, um menino que foi transportado para o mundo de Roland depois de morrer em circunstâncias trágicas na Nova York de 1977. Mas o pistoleiro não conseguirá chegar sozinho ao fim da jornada que lhe foi predestinada. Na verdade, sua aventura se estenderá para outros mundos muito além do Mundo Médio, levando-o a realidades que ele jamais sonhara existir. Inteiramente revista pelo autor, esta primeira edição brasileira de 'O Pistoleiro' traz também prefácio e introdução inéditos de King.Este livro é o primeiro dos sete volumes de série A Torre Negra, obra mais ambiciosa do escritor Stephen King. 'O Pistoleiro' apresenta ao leitor o fascinante personagem de Roland Deschain, último descendente do clã de Gilead, e derradeiro representante de uma linhagem de implacáveis pistoleiros desaparecida desde que o Mundo Médio onde viviam 'seguiu adiante'. Para evitar a completa destruição desse mundo já vazio e moribundo, Roland precisa alcançar a Torre Negra, eixo do qual depende todo o tempo e todo o espaço, e verdadeira obsessão para Roland, seu Cálice Sagrado, sua única razão de viver. O pistoleiro acredita que um misterioso personagem, a quem se refere como o homem de preto, conhece e pode revelar segredos capazes de ajudá-lo em sua busca pela Torre Negra, e por isso o persegue sem descanso. Pelo caminho, encontra pessoas que pertencem a seu ka-tet - ou seja, cujo destino está irremediavelmente ligado ao seu. Entre eles estão Alice, uma mulher que Roland encontra na desolada cidade de Tull, e Jake Chambers, um menino que foi transportado para o mundo de Roland depois de morrer em circunstâncias trágicas na Nova York de 1977. Mas o pistoleiro não conseguirá chegar sozinho ao fim da jornada que lhe foi predestinada. Na verdade, sua aventura se estenderá para outros mundos muito além do Mundo Médio, levando-o a realidades que ele jamais sonhara existir. Inteiramente revista pelo autor, esta primeira edição brasileira de 'O Pistoleiro' traz também prefácio e introdução inéditos de King.

    Resenha:

    Já li este livro ao menos três vezes e de tempo em tempo volto a ler! É um dos meus favoritos e também de grande importância para o autor. O Pistoleiro traz uma introdução aos verdadeiros propósitos do personagem principal, Roland em relação a Torre Negra, que para mim permanece como incógnita neste livro só que ao mesmo tempo traz a possibilidade de você realmente entrar em um mundo adiante em nosso tempo e totalmente diferente do que somos.

    A história começa já com uma perseguição sem muita explicação, lhe forçando a continuar virando páginas e lendo, cada vez mais curioso, onde o Pistoleiro (Roland) está perseguindo um vilão conhecido por ser o Homem de Preto e chamado dessa forma todo o tempo por Roland. Em meio a um deserto em um mundo que um dia fora próspero Roland está a quilômetros de distância do homem de preto, mas consegue seguir seu rastro e visualizar todas as noites seu acampamento. Forçado pelo cansaço, Roland também monta acampamento e pouco dorme preocupado se será atacado. Mas a grande perseguição de Roland não é o homem de preto e sim a Torre Negra, local que o homem de preto já esteve e possui muitas informações sobre como chegar.

    Durante a jornada Roland vai passando por outras cidades e se encontrar com personagens diferentes, na maioria das vezes enfeitiçados ou manipulados pelo homem de preto e isso acaba o atrasando perante sua perseguição, além de diversos flashbacks de memórias da infância. Essas memórias nos ajudam a entender um pouco mais sobre Roland, entendendo melhor o mundo em que ele está e como ele se tornou o último pistoleiro de seu mundo.

    Ao longo do caminho também vamos entendendo que o homem de preto está há muito tempo na vida de Roland, causando intrigas em sua família e dificultando seu desenvolvimento, em determinado momento pensei até que o homem de preto fosse o demônio, mas acaba que ele não era e que tal coisa era tida como lenda no mundo de Roland.

    Muitos aspectos do mundo de Roland nos levam a crer que é o nosso mesmo mundo, porém em uma época já devastada e futura, mesclada com nosso passado, um dos aspectos principais é a existência da música "hey Jude" dos Beatles. Isso fica mais claro somente no terceiro livro da coleção, Terras Devastadas, mas a leitura de O Pistoleiro lhe desperta para uma busca incansável atrás da Torre Negra, deixando claro que existe algo formidável e de suma importância lá. O Homem de preto lhe dará algumas pistas sobre a Torre neste livro, mas é apenas o começo de uma jornada sensacional.

    Essa não é uma leitura simples de ser feita, vocabulário bem rico e complexo com algumas formalidades, além de toda essa viagem por um mundo do desconhecido, onde inclusive alguns animais tem a habilidade de se comunicar com Roland, no entanto muito empolgante e lhe serve de base para continuar toda a saga da Torre Negra.

    @Adiel Machado

    Nenhum comentário: