• NOVIDADES

    quarta-feira, fevereiro 15, 2017

    Um amor certo no tempo errado

    GOOGLE IMAGES 

    Quantas vezes nos perguntamos se aquela pessoa é realmente a certa. Durante a vida conhecemos diversas pessoas, temos novas experiências e novos aprendizados. Isso tudo tem sua importância, mas do que adiante se não soubermos quando usar.

    Não importa o quanto você esteja apaixonado, ou o quanto a outra pessoa também te ame, as vezes não é a hora de acontecer. Já ouvi isso diversas vezes na vida e nem sempre dei muita ideia, mas existe um momento em que atingimos certa maturidade que nos faz compreender tais situações.
    Não é porque vocês se amam que naquele momento ficarão juntos. A vida é uma caixinha de surpresas e geralmente as coisas acontecem quando a gente menos espera. Acredite para um relacionamento dar certo só precisamos ter duas coisas: química e timing. 

    Sei que muitos vão me questionar por isso, como se fosse improvável que um relacionamento duradouro se baseasse apenas nesses dois elementos. Pois bem, por mais improvável que pareça essa é a verdade.

    A química é algo que raramente acontece pra valer. É difícil encontrar mais de uma pessoa que realmente se encaixe a você tal qual uma peça no quebra cabeça. Química não é paixão, pois a paixão é passageira. Já a química é um composto de diversos componentes agrupados para formar um só material. Quando há química existe a multiplicação e a ordem dos fatores não altera o produto. São diversos sentimentos que unem duas pessoas em uma só. Quando se tem química, o amor não falta, a amizade é mais que verdadeira. Não se cansa com o tempo.

    Toda forma de amor se torna valida, desde um olhar malicioso a um simples bilhete escrito a mão. Tudo isso faz parte de uma coisa muito maior. O Amor.

    Mas as vezes se tem química, mas falta o timing certo. E quando o tempo não favorece não química que se sustente. Por mais que exista amor, num momento em que a trajetória do casal aponte para caminhos diferentes algum dos componentes podem se partir. Mas não é porque não se concretizou naquele momento que a chama não continua viva. Por mais que você e a pessoa não consigam ficar muito tempo juntos sem sentir aquela faísca e aquele sentimento que aperta o peito e não conseguimos controlar por muito tempo, se o timing não estiver correto a relação não vai acontecer. E então temos duas opções: agarrar a oportunidade de primeira e fazer com que ela possa valer a cada minuto ou deixar a oportunidade passar, e ter que deixar o tempo dizer qual é a melhor a se fazer.

    Às vezes escuto historias de casais que se encontraram quarenta anos depois e ainda sentiam o mesmo amor um pelo outro e só então conseguiram ficar juntos. Pergunto-me se isso não é coisa de novela ou algum filme. Como um amor pode durar quarenta anos, entre casamentos, filhos e netos, e em algum momento do reencontro esta tudo como antes? A resposta esta no tempo certo. As vezes não era pra acontecer agora. Os desejos não são os mesmos, as ideias não convergem ou simplesmente não há a maturidade necessária para enfrentar um relacionamento naquele momento.  Porem por mais que os barcos naveguem por águas divergentes, em sentidos opostos, com objetivos diferentes, se o destino final for o mesmo porto, é la que ele deve aportar. As vezes a viagem dura um mês, ou um ano, ou quarenta anos, mas uma hora ela termina. E acredite o que é pra ser seu não vai ser de mais ninguém. Mas é importante estar preparado quando os barcos aportarem no mesmo local. 

    O AUTOR

    IGOR CRUZ: Sobre : Arquiteto, urbanista, escritor, podcaster e editor. Comecei escrevendo sem querer, depois por prazer, encontrei nas palavras um acalanto para minha mente e um sentido para recomeçar e se você achar que estou mentindo, pergunte ao meu coração.

    Nenhum comentário: