• NOVIDADES

    domingo, março 05, 2017

    Não tão primos — Renan Merlin [Primeiras Impressões]

    ISBN-13: 9788592572006

    ISBN-10: 8592572002
    Ano: 2016 / Páginas: 200
    Idioma: português 
    Editora: Coerência

    Tudo parece sem cor. As férias começaram com um romance e acabaram como um filme de terror. Agora as aulas vão recomeçar e Bernardo terá que enfrentar os meninos que o agrediram e lidar com a nova emoção que insiste em seguir os seus passos: o medo. Apesar de tudo, Bernardo não está sozinho, Gustavo chegou para recolorir o seu mundo. Gustavo e Bernardo são meio que primos, ou melhor, Não Tão Primos. Os dias podem se tornar cinza por algum tempo, mas jamais perderão o calor, pois a famosa cidade do verão eterno não deixa que os corações fiquem frios por muito tempo. Prepare-se para aquecer e colorir o seu mundo com Bernardo e seus amigos. Seja bem-vindo a São Pietro!

    Antes de mais nada, vamos deixar claro que esta publicação trata-se apenas de minhas primeiras impressões sobre a obra, em breve publicaremos a resenha oficial.

    Não tão primos narra a vida de Bernardo, um garoto que está iniciando em uma nova escola, e por este motivo, ainda não conhece ninguém. Bernardo ficava sozinho no início das aulas, até que um dia um professor decidiu coloca-lo juntamente com Matheus, simplesmente o cara mais lindo de todo o colégio. Quem poderia resistir? Os dias foram passando e a preocupação de Matheus com relação à um campeonato que iria participar ficava cada vez mais aparente, seu nervosismo era visivelmente preocupante, porém, ainda não era a hora de falar alguma coisa, afinal, ainda não haviam trocado nenhuma palavra.

    Matheus andava com outros dois amigos: Vitor e Jônatas. Vitor era simplesmente o cara mais homofóbico do colégio, era também o bad boy do pedaço, comandava Jônatas como um fantoche, honestamente, suas atitudes eram repugnantes.

    Após formar dupla com Matheus, Bernardo se aproximava cada vez do garoto que inebriava seus olhos com admiração. Certo dia, Bernardo presenciou de longe a briga de Matheus com o treinador do colégio que alegou que ele não poderia treinar por que a quadra estaria fechada nos  próximos dias, e como a competição estava próxima, aquilo era a pior coisa que poderia acontecer. Após um tempo, Bernardo decidi ceder sua casa para o amigo, afinal, ele estava o ajudando em seu treinamento. Após conversar com sua mãe, Bernardo cede a piscina de sua casa para que seu treinador e parceiro começasse a treinar. Enquanto Matheus treina, Bernardo observa de longe sentado em uma cadeira de praia na beira da piscina com um óculos escuro.

    Após uma visita inesperada de Matheus à casa de Bernardo durante uma chuva, Matheus acaba beijando Bernardo, despertando no garoto uma paixão que o incendiou de imediato, e ele parecia não acreditar no que estava acontecendo naquele momento, mas, era bom, e isso é o que importa.

    E a partir dai começou o conto de...Terror. Matheus foi visto por Vitor e Jônatas ao sair da casa de Matheus que iniciou de imediato a zoação com Matheus e as perseguições e ataques homofóbicos ao pequeno Bernardo.

    COMENTÁRIOS

    Livros assim são apaixonantes por dois motivos:

    1. Um romance homo afetivo onde há um impedimento é sempre um amorzinho, e mostra que casais gays também enfrentam problemas em suas relações, e que não se baseia apenas no senso comum de que todo gay seja promiscuo. A ideia do romance aparentemente foi muito bem elaborada por Renan Merlin.
    2. Vitor é a personificação de tudo o que é misógino. Sua existência, porém, trouxe um significado especial para a concretização do livro e das propostas nele apresentadas.
    Em breve haverá uma resenha mais detalhada acerca de toda a obra, visto que, ainda não lemos o livro, apenas o primeiro capítulo para algumas breves anotações com relação ao enredo, e claro, para incentiva-los a ler conosco. Leia o primeiro capítulo aqui

    O AUTOR

    Formado em Psicologia e apaixonado pelo inconsciente, seu gênero literário preferido é o drama e sua maior diva é, e sempre será, a Britney Spears. Desde criança, ama inventar histórias. Começou criando fanfics de Digimon quando tinha apenas oito anos. Mais para frente, resolveu escrever seus dramas pessoais em diários secretos e, recentemente, se jogou no mundo da literatura LGBT.



    Assim como muitos, não foi compreendido na sua adolescência e se rebelou. Apesar de muito difícil, conseguiu elaborar seus conflitos dessa fase e agora se dedica a mostrar aos rebeldes com causa que eles não precisam enfrentar seus problemas sozinhos, e que, mesmo que pareça muito difícil e doloroso, há sempre uma luz no final do túnel.

    Nenhum comentário: