• NOVIDADES

    quinta-feira, março 16, 2017

    [RESENHA] Fragmentos — Marcílio Filho

    Editora Autografia
    Crônicas/Poemas       
    ISBN: 9788555269844
    100 páginas
    Compre na pré-venda
    Avaliação: 10/10 — Favorito!
    Na obra, o autor compartilha suas visões sobre situações do dia a dia, suas sensações e inquietações. Através de uma linguagem inspiradora e cheia de beleza, Marcílio traz ao leitor não só pequenas prosas, mas também poemas que encantam. Cada escrito proporciona uma leitura fluída e densa, apesar de curta, capaz de causar no público a sensação de leveza e, ao mesmo tempo, reflexões sobre o que nos cerca.



    Arquivo pessoal | Divulgação

    Inquietação, Insatisfação, Angustia, Temperança, Vontade, Desejo e claro, Talento. Marcílio Filho (58), instigando pelos prazeres despertados pela escrita começou a entregar-se a devaneios e casualidades entre uma página e outra, contando seus relatos, descrevendo seus dias, criando poemas com situações inusitadas e revivendo outras que por motivos inquietantes, provocavam emoções, sentimentos e acima de tudo, desejos.

    Fragmentos é um dos livros de não-ficção publicados pela editora Autografia, que mais irá mexer comigo, com você, com nós como um todo. As memórias que a saudade causa, a casualidade do sentimento, o desejo do retrocesso, as sensações únicas proporcionadas pela vida e os pensamentos corriqueiros acerca de assuntos que valiam reflexões de horas e acabam indo para o caderno.

    Em uma viagem entre o pensar e o penar, o refletir e o decidir, o amar e o desejar, o sentimento e o rancor, a mágoa e a perda, a angústia e o inebriar, entre o agora e o depois, principalmente o depois, depois das sensações, das vontades, dos desejos e sobretudo, depois de muita saudade. Marcílio possui uma escrita peculiar voltada para o sentimentalismo, ainda que seus textos não sejam caracterizado como poemas tradicionais, poderiam facilmente serem confundidos como fragmentos de um. 

    Arquivo Pessoal | Divulgação

    Entre um passado e outro, a narrativa acerca da saudade que é utópica ora sim, ora não, o autor provoca um sentimento de Desjavú no leitor, como se pudéssemos assistir de camarote sua infância, seus desejos e descobrir um pouco de sua paixão, escrita, saudade, um pouco de tudo que o compõe, com uma singularidade sem precedentes. No prólogo desta obra, podemos notar que o autor diz sobre si mesmo, não considerar-se um escritor que a vida toda, sempre sonhou em ser ícaro (aviador) ou engenheiro, e conta-nos um pouco sobre sua ingenuidade na infância com relação ao significado da palavra "engenheiro", que posteriormente, segundo ele, estaria ligado ao engenho, cana de açúcar, ainda sim, o autor possui uma escrita fluida, fácil de entender e uma narrativa simples que cativa desde o primeiro contato. Um livro para se ler durante a manhã, a tarde, noite e toda e qualquer hora, afinal, reviver sentimentos e percorrer caminhos de saudade, é uma tarefa de todos.

    O livro é mais uma produção da editora autografia, uma parceria de grande porte do nosso querido e amado blog. Impresso em papel pólen soft 80g/m² e capa brochura, o trabalho editorial encontra-se perfeito em todos os aspectos possíveis. Mais um trabalho louvável para a equipe da Autografia !

    O AUTOR

    Marcílio Aguiar Filho, 58 anos, nascido em Ituaçu - BA. Viveu a infância e parte da adolescência em Tanhaçu - BA. Reside em São Paulo desde os 15 anos. É casado e pai de duas ­filhas. Tem formação acadêmica em Tecnologia da Construção Civil e pós-graduação em Gestão Empresarial. É aficionado por esportes, especialmente futebol e tênis. A música, a literatura e o cinema são as formas de arte que mais aprecia.

    Nenhum comentário: