Ads Top

[RESENHA#114] Poker com Diabo — Italo Guimarães

ISBN-13: 9788555121371
ISBN-10:
855512137X
Ano: 2016 / Páginas: 106
Idioma: português
Editora:
Garcia


O diabo esteve entediado em seu mundo, então decidiu fazer um jogo memorável: uma partida de poker! Selecionou a dedo seus adversários entre os residentes do inferno para que o jogo fosse perfeito. O prêmio? A liberdade do sofrimento eterno! mas quem conseguirá vencer o Senhor do Abismo? Sem trapaças... apenas a sorte.Nesta história de suspense e horror pessoal, descubra como a alma humana pode esconder segredos mais obscuros do que se possa imaginar.Na mesa do Diabo, as cartas dão as regras.

RESUMO:
E se suas ações definissem o seu futuro no pós-morte? Em "Poker com Diabo", Italo Guimarães apresenta-nos uma série de jogos repletos de sabedoria, onde o principal jogador é o diabo e o mediador é o pecado. Suas cartas dizem muito a respeito do que você foi em vida, e dependendo, elas poderão salva-lo e leva-lo ao paraíso, ou condena-lo a viver eternamente no sofrimento eterno do Hades. Em uma narrativa instigante, somos levados a conhecer seus jogadores escolhidos sabiamente mediante à sua vida terrena. Uma parteira, um pastor, um policial, um agiota e uma possível modelo. Na mesa do diabo, as próprias cartas ditam as regras.


Não há o que se fazer ou argumentar quando somos confrontados mediante à nossas limitações, todos nós temos o dom e o discernimento de poder encarar o que fomos, temos, tivemos ou somos mediante à confrontos verbais que exalam uma realidade paralela à qual fomos submetidos: A verdade. "Poker com o Diabo", é o primeiro livro do autor Ítalo Guimarães, o autor convida-nos de forma quase que instintiva à sentar-nos junto à mesa juntamente com o diabo e conhecer um pouco mais de seus convidados e acompanhar um jogo onde o destino é incerto e a tensão entre a vontade de fugir e vê-se longe daquele local, faz-se sempre presente.


Por trás de toda boa ação, há uma condenação. Permeando entre as delícias da vida de cada um de seus convidados e seus pecados, o Diabo apresenta-nos uma série de acusações que não podem ser refutáveis, nem mesmo o melhor dos discursos poderiam provar a infalibilidade de suas palavras, quando a vida terrena faz-se presente nos pequenos detalhes ainda vivos na mente de cada um. Como poderia um agente, missionário, enviado, ordenado de Deus estar fadado ao inferno? Alguém que viveu sabiamente segundo á palavra, não poderia e não deveria ser condenado, mas sempre existe um porém, e este porém é conduzido de forma magistral pelas mesas, discursos bem elaborados e uma tensão sem precedentes. Alguém que quer vivenciar o melhor de todos os jogos de poker, convida-nos como telespectadores, assistir às falácias, mentiras e crueldade do homem de perto, até mesmo daqueles que diziam-se passíveis de punição perante sua conduta, quase que, impecável [...]


— Bem, quem de vocês agora vai querer lutar pela salvação contra mim? (página.56)


Como todo bom jogo, o prêmio desta intrigante história não poderia ser diferente, as cartas estão na mesa, os assentos postos e a tensão a mil, quem irá provar de sua inocência contra o futuro incerto dado pelas cartas em um jogo de tudo ou nada? Se ganhar, o ganhador irá ter o prazer de desfrutar do Éden, e se deliciar com a salvação, se falhar, estarão fadados à viver eternamente no inferno.


— Ao contrário do que dizem de mim, sou um ser justo e não trago ninguém para cá, todos vocês vieram parar aqui, por suas próprias atitudes — página 26


O jogo apresenta uma série de fatores instigantes à todo bom e atento leitor. De um lado temos almas sedentas pela liberdade e o fim de seus sofrimentos, do outro porém, temos todo o histórico de sua vida terrena que acabaram levando-os até o Hades, como proceder diante de um jogo onde quem manda são as cartas? Se todos pereceram por suas escolhas terrenas, quem conseguiria vencer o diabo em sua mesa com suas regras.


(...) Cada carta representa o que o jogador foi ou fez em vida


Uma mulher que enriqueceu-se às custas de homens que acreditavam cegamente em seu amor, um homem que viveu para pregar as boas novas do reino, uma mulher que batalhou para trazer vida à crianças como parteira, um agiota de boa aparência que perdeu-se em meio à ganância e por fim, um policial que dedicou sua vida e empenho ao trabalho, esquecendo-se da família e trazendo uma tragédia a tona. Afinal, como estas pessoas poderiam ter ido parar no inferno? Até o momento, pareciam civis comuns, sem grandes expectativas de pecados que os levassem ao inferno, porém, com grandes segredos escondidos. Será que ao ouvirem os discursos do diabo enquanto rolava o jogo, arrependeriam-se de fato do que cometeram para conseguir a salvação?


— Oras, nunca ouviu falar que é mais fácil um camelo passar por um buraco de agulha, do que um rico entrar no reino dos céus?

— Eu já me sentia no paraíso, e não precisava de mais nada.

COMENTÁRIOS PESSOAIS

Por se tratar do primeiro livro de Ítalo Guimarães, somos pegos de surpresa quando notamos sua habilidade prolífica para com a escrita. Poker com o diabo é um dos livros mais bem elaborados e redigidos com relação à sucessão de fatos e escrita, nota-se uma extrema capacidade de descrever locais, eventos e personagens com uma facilidade, como se esmiuçar o interior de cada linha fosse simplesmente a coisa mais fácil do mundo.

Um enredo rico em detalhes, onde a tensão se faz presente em todo momento. O leitor não sabe se localizar em momento algum dentro da história, tornando-se um mero espectador sem maiores poderes de julgo, misturam-se sensações de prazer, de dor e de arrependimento, como se fossem jogadores de um jogo de manipulação, onde as cartas dão as regras e o diabo dita, emiuça e revela detalhes sobre cada jogada. A morte e o paraíso está apenas à um passo ou de uma jogada. E o que vence aqui não é a sorte, mas sim a infelicidade de ter vivido uma vida de forma indevida, ou melhor, de ter acreditado cegamente em ter se vivido uma vida correta, onde mesmo no pós-morte seus comportamentos equivalem ao maior trófeu que lhe é oferecido em vida: A liberdade.

Poker com o diabo antes de ser um livro, é antes de mais nada, uma narrativa que deu muito certo. Misturando os percalços da vida terrena, com o sonho da liberdade e a tensão à cada carta imposta sobre a mesa. O que será de tão pobres almas que vivem a sonhar com um dia melhor? Seus comportamentos trouxeram-lhe o tormento eterno, será que este mesmo comportamento poderá lhe render a saída do Hades para o Éden? Indicamos esta leitura para todo leitor afim de uma leitura prazerosa, rápida e muito bem escrita. Ítalo Guimarães promove uma viagem sem arrependimentos rumo ao desconhecido, permitindo-nos conhecer cada jogador assentado à mesa em seus mais profundos desejos.

Assentem-se a mesa e regojizem-se com esta fantástica aventura.






Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.