Ads Top

[BIOGRAFIA #5] Gilberto Barbosa


Gilberto Barbosa Filho nasceu no Rio de Janeiro, no dia 1º de junho de 1975. Filho de Gilberto Barbosa e de Célia Maria da Conceição. Neto de Davi Barbosa e de Rosa Lúcio Cavalcante (bisneta de Manoel André – fundador de Arapiraca). Bisneto do Coronel Cândido Barbosa (fundador do povoado Genipapo e prefeito de Limoeiro de Anadia) e de Maria da Solidade. Trineto do Capitão Alexandrino Barbosa da Silva (emancipador e o segundo prefeito de Limoeiro) e de Ana Maria Magdalena. Exaneto do Capitão Pedro da Silva Dias e de Francisca Barbosa da Solidade. Eptaneto do Capitão Antônio Rodrigues da Silva (fundador de Limoeiro) e de Maria da Silva Dias. É casado com Michelle Maria Silva Barbosa, com quem tem duas filhas: Izabelle Silva Barbosa e Priscilla Silva Barbosa.


Com apenas um ano regressa com os pais para o povoado Genipapo, onde passa a residir na propriedade de seu avô Davi Barbosa. Anos depois vai morar com os pais no povoado Pé Leve, onde estuda as séries iniciais do ensino fundamental, tendo em seguida se transferido para a Escola Lions Clube de Arapiraca. Pouco tempo depois, voltou a estudar em Limoeiro, na Escola Cenecista Nossa Senhora da Conceição onde termina o ensino fundamental. Faz o ensino médio na Escola Dep. Antônio Ribeiro de Albuquerque, também em Limoeiro. Em 1997 morre seu pai.



A partir do 3º ano do ensino médio, por volta de 2002, mediante a falta de material de pesquisa sobre a História de Limoeiro de Anadia, resolve dar inicio às pesquisas sobre o tema. No mesmo ano passa a trabalhar na Biblioteca da Escola Municipal Deputado Antônio Ribeiro de Albuquerque.



No ano seguinte, passa a fazer visitas aos cartórios e à casa paroquial de Limoeiro de Anadia e ao Instituto Histórico de Alagoas, entre outros locais, para aprofundar as suas pesquisas.
No dia nove de abril de 2003 recebe a proposta para ministrar aulas na escola onde outrora trabalhou como bibliotecário, permanecendo como professor da referida escola até agosto de 2010.
Entre 2007 e 2008, é convidado a fazer parte da equipe técnica responsável pela produção do Plano Diretor que passa a nortear as ações administrativas das cidades de Lagoa da Canoa e Limoeiro de Anadia por pelo menos dez anos.



A partir daí seu trabalho passa a ser reconhecido fora de Limoeiro, inclusive pelos veículos de comunicação do Estado, dentre eles os Jornais Alagoas em Tempo e Tribuna Independente e pelo jornal televisivo AL TV da Gazeta de Alagoas e pelo Programa Circuito Alagoas da TV Pajuçara (com reportagem postada no Youtube).
Finalmente no ano de 2011, finaliza seu primeiro livro “Fragmentos de uma história: Índios, brancos e negros no processo de construção da identidade sócio-econômica e política de Limoeiro de Anadia”, que abrange a História de Limoeiro de Anadia desde a sua colonização. A obra, considerada pelo próprio autor como um protótipo desta segunda edição, teve dois lançamentos: o primeiro ocorreu no povoado Genipapo, em Limoeiro, às 19 horas do dia 28 de outubro de 2011; e o segundo no auditório da Uneal, às 19h30 do dia 30 de novembro.
Em 2012 ministra aula na Escola Maria Iraci Teófilo, em Taquarana. Em 2013 passa a ministrar aula na Escola Professor José Moacir Teófilo, em Canafístula; e em 2014 na Escola Nossa Senhora da Conceição e na escola estadual Francisco Domingues, em Limoeiro.



Após finalizar seu segundo livro Crônica Geral de Limoeiro, dá início a sua nova empreitada “registrar dados sobre as características políticas existentes em Limoeiro de Anadia e fazer um estudo mais aprofundado sobre os escravos negros na História local”.



Graduado pela Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL, e Pós-graduado pela Faculdade de Ensino Regional Alternativa - FERA, atualmente é professor das redes estadual e municipal de ensino.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.