Ads Top

[BIOGRAFIA #6] Patty Freitas

Patty Freitas tem 42 anos, é casada, mãe de três filhos. Formada em Pedagogia, leciona desde os 19 anos.
Morou no ABC Paulista desde que nasceu até aos 22 anos de idade, vindo a residir desde então, na cidade de São Paulo.
Começou a escrever há pouco mais de um dois, tendo dois romances lançados na Bienal de 2016; Vidas Paralelas e Vidas Entrelaçadas ( Série Vidas) e dois livros de poemas; Cantos e Encantos Poéticos l e Cantos e Encantos Poéticos ll "Desejos e Sedução" publicados.
Possui dois ebooks: Lago Negro e Fuga.

A escrita aconteceu por acaso, decorrência de um outro vício: a leitura.
Em relação a poesia, essa aconteceu também de forma espontânea, onde a princípio, postava na sua página: Cantos e Encantos Poéticos: https://m.facebook.com/Cantos-e-Encantos-Po%C3%A9ticos-292299087626728/, como forma de compartilhar sentimentos e emoções com os amigos, despretensiosamente. E por insistência desses, resolveu publicar em forma de livro.
Ainda em relação à poesia, é a idealizadora do Consulado da Poesia - C&E https://m.facebook.com/Consulado-da-Poesia-146198412398179/, onde procura difundir a poesia e valorizar o poeta, e também da Revista Consulado Literário.
Participou de algumas antologias, entre elas em Portugal, tendo organizado e diagramado as duas do Consulado, Quatro Estações e Um café, dois dedos de Prosa & Alguns Versos.
Possui uma escrita forte, densa, intensa e por vezes sensual.
"Porque poetizar é assim; de repente, não mais que de repente, colocamos pra fora tudo o que o corpo, a alma e o coração não suportam mais guardar".

OBRAS

LAGO NEGRO

RECORDAÇÕES DA CASA DO LAGO  
  
  Final de semana prolongado, as irmãs Evans resolvem fazer uma viagem para espairecerem.  Tudo seria muito normal senão fosse um acidente por fim ao passeio das gêmeas.
     Horas antes Evangeline se despedira do filho e do marido, pegara uma mala com alguns pertences e sairá em direção à casa dos pais para pegar Emanuelle.  As duas haviam decidido uma rápida viagem à Michigan, em uma casa da família localizada na Península superior do Estado, próxima ao lago Michigan.  Era uma casa antiga, onde as duas haviam passado a infância e na qual tinham grandes recordações.
     Depois do casamento de Evangeline há 17 anos, as duas nunca mais teriam ido sozinhas à casa do lago.  Somente na companhia ou dos pais que costumavam passar alguns finais de semana lá, ou com Michael e Theodore.
     Porém as duas sozinhas, para recordarem a infância ou a adolescência, onde costumavam passar as férias, nunca mais tinha acontecido.  Evangeline sempre tinha uma desculpa, que invariavelmente envolvia ou o filho ou o marido.  Mas dessa vez Emanuelle havia sido mais incisiva.  Alegando estar doente, tivera feito chantagem emocional com a irmã, dizendo-lhe que queria levar mais essa recordação antes de morrer.
     Evangeline por sua vez, não teve como negar.  Resolvera então, fazer a vontade da irmã.
     Despedidas realizadas, várias recomendações à Theodore sobre Michael, o gato, as despesas da casa, enfim,  Evangeline saiu em direção à casa dos pais.
     Estavam alegres. Várias recordações passaram na cabeça de ambas, como se fosse um filme; lembrara-se da vez que Theodore e Peter passaram o final de semana lá, de como enganaram os garotos.  Tinha hora que ter uma irmã gêmea era a melhor coisa que alguém poderia ter.  Era como se tivessem duas de você para resolver alguns probleminhas.  Principalmente quando isso envolviam garotos na puberdade com os hormônios à flor da pele.  Lembraram-se do velho balanço à beira do lago, do caso do afogamento...

FUGA

FUGA (O ENCONTRO)
Clara havia saído sorrateiramente naquela madrugada.  Aproveitara-se que o marido após ter conseguido o que queria com ela, estava lá desmaiado na cama.
     Não pegou muita coisa.  Reuniu algumas peças de roupas na bolsa, alguns produtos de higiene que encontrou no banheiro e saiu sem olhar para trás. 
     Estava cansada daquela vida ao lado do homem que constantemente a espancava e a forçava se deitar com ele.  Tinha que pôr um basta em tudo aquilo.  Nem que para isso precisasse viver fugindo. 
     Naquela noite mesmo, ele chegara em casa muito violento e quando ele mais uma vez a forçou,  a única coisa que ela sentiu foi repulsa.  Além é claro do medo e da sensação de humilhação que já eram constantes em sua vida.
     Não muito longe dali Conrado colocava um ponto final em uma situação que também não poderia mais se suster.
     Um tiro, único ,cravado no peito da mulher com quem convivera por quase cinco anos colocava fim à uma vida infernal.
     Pegou alguns pertences, jogou-os em uma mochila entrou na caminhonete preta  4x4 e saiu sem destino, sem olhar para trás...


SÉRIE VIDAS
Vidas Paralelas
Vidas Entrelaçadas

Com a temática que gira em torno do Tráfico Internacional de Mulheres a Série Vidas composta por esses dois volumes traz muita emoção, paixão, superação e amor.

No primeiro livro Sophie tem uma promessa e uma missão a cumprir, ligadas intimamente a desvendar crimes relacionados ao Tráfico de Mulheres, por isso leva uma vida dupla(advogada durante o dia e dançarina à noite). Seu destino esbarra em Jonathan Collins, que por sua vez vê sua vida desestruturada ao conhecer a bela moça.

Em Vidas Entrelaçadas, Jess, uma das moças traficadas e sujeita aos piores intempéries da vida conhece Henry(seu salvador), ex-militar acostumado à práticas não convencionais para se satisfazer, mas que terá que se adaptar para viver o Amor ao lado da mulher que julga ser a Mulher da sua vida.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.