• NOVIDADES

    terça-feira, maio 30, 2017

    [ENTREVISTA] Bruna Camilo, autora de "Eu morreria por você"

    Bruna Camilo | Acervo Pessoal | Divulgação

    Bruna Camilo, nasceu em novembro de 1999, na metrópole de São Paulo.
    Após ganhar o prêmio da editora abril, do primeiro concurso de Literatura em Vídeo em 2009, ganhou também seu primeiro box de livros, The 39 clues; onde percebeu sua paixão por livros de mistérios. Começou a escrever aos 13 anos, em fanfics, sobre One Direction. Começou no famoso e antigo site socialspirit, onde após dois anos de histórias, treinando, e criando enredos para suas diversas fanfics, decidiu migrar para o Wattpad, ainda focando em fanfics. Após alguns meses decidiu trazer histórias autorais, sem bandas envolvidas. Crescendo com o ramo de histórias newadult e romances investigativos.

    1. Quando você percebeu que seu destino era se tornar um escritor?

    Acredito eu, quando participei do festival da editora Abril de Literatura em Vídeo, e tive uma visão melhor sobre leitura e modificação de texto, surgiu então a paixão pela escrita. Então após alguns anos percebi que queria pra mim essa vida, quando conheci os famosos sites de fanfics. Que foi onde exercitei minha escrita, e onde cresci com idéias bem formadas, e aprendi a fazer pesquisas, tanto para criar um personagem quanto um cenário. 

    2. De onde vem os personagens? São frutos de muita imaginação ou são baseados em pessoas reais?

    Todos meus personagens são criados com muito carinho, detalhados em questão física quanto mental. Assumo que cada personagem meu tem alguma característica minha, tanto quanto uma música favorita, comida ou algum filme que detesto. Me sinto mais familiarizada com isso, mas tento ao máximo prende-los a realidade, com ações e pensamentos.

    3. Quais seus autores favoritos? Estes livros de alguma forma, influenciaram diretamente na sua escrita?

    Minha escritora favorita é a Sylvia Day. E seus romances influenciaram muito, tanto meu desenvolvimento emocional, como a maneira sutil que ela transforma o erotismo em seus livros, algo que mesmo sendo uma cena “pesada” te deixa querendo mais.

    4. Já aconteceu de você conhecer alguém que leu seu conto, ou que estava lendo?

    Já.  Foi no twitter, vi um tweet dizendo que uma de minhas primeiras obras, era a melhor história que ela já havia lido. Foi muito orgulho para um dia só haha.

    5. Você encontrou alguma dificuldader em escrever seu livro no wattpad? Muitas pessoas escrevem receosas de serem rejeitadas por alguma editora futuramente. Você já passou por isso?

    Para ser realista, passo por isso até hoje. Mesmo sendo uma plataforma muito ampla, o ramo “físico” sempre é o desejado. E querendo não, sendo escritora em meus plenos 17 anos, existe aquele medo pela “falta de experiência”, então sim, ja passei e alguma vez ou outra passo novamente.


    6.  Você costuma recorrer á opiniões de terceiros durante o processo de escrita? Se sim, por que?

    Sim, algumas vezes. Não gosto muito de mostrar, mas quando fico receosa com certo andamento da história, pergunto se fica bom. A opinião de fora as vezes ajuda muito para ter uma base de leitor, e não apenas escritor. 


    7.Você já possui algum conto finalizado? Quanto tempo demorou-o para finaliza-lo?

    Sim, meu primeiro livro. Demorei em média sete meses para finaliza-lo.


    8. Considerando o primeiro conto/história que você escreveu: Você tem planos de escrever outro na mesma linha de raciocínio (mesmo gênero)?

    Meu livro atual é na mesma idéia. Newadult. Porém são meus dois únicos projetos nesse gênero. 


    9. Qual o pior inimigo de um autor no Wattpad nos dias atuais?

    Como uma antiga escritora, pelo meu ver, os leitores fantasmas. Sei que as vezes é chato comentar, ou “vou apenas ler”. Mas o escritor ao ver sua obra não ser ter uma volta, com votos ou até um comentário só dizendo “continue”, é bem desanimador. 


    10. O que você faz quando uma ideia maravilhosa surge enquanto você está fora de casa e precisa registrar aquela ideia?

    As vezes eu crio um incrível mantra, ou quando posso escrevo no celular a ideia. Tenho dezenas de diálogos aleatórios de idéias legais que tive em ônibus. 


    11. Você acha que escrever enquanto se ouve uma trilha sonora de fundo, dá inspiração ou atrapalha?

    Para mim é essencial, sinto as idéias fluírem de uma maneira maravilhosa. 


    12.  De tudo o que você já escreveu, tem algo em especial que se orgulhe? Algum trecho, personagem ou terra?

    Sim. Meu famoso personagem Jack Red, uma nova era de homicídios, após o sumiço do primeiro Jack. Um personagem envolvente, trata-se de alter-ego. Me orgulho muito.

    13. Como foi a recepção do seu público com relação à sua escrita? 

    Apesar de ter muitas histórias, meu público sempre me recepcionou muito bem. Gostam de como não deixo os capítulos cansativos, o detalhamento e o meu famoso gostinho de quero mais.


    14. Você acompanha contos e histórias escritos por outros usuários da plataforma? Se sim, quais você indicaria para que nossos leitores viessem a conhecer?

    Acompanho o Quando Você me Toca da Marília Courier, que realmente super indico. E agora acompanho o Noite Selvagem do Jorge Henrique, que virou um grande amigo.


    15. Se você pudesse deixar uma mensagem motivacional para nossos leitores e para todos aqueles que estão conhecendo sua escrita agora. O que você diria?

    Nunca desistam, sei que ser escritor é difícil, muito. As vezes nem apoio temos, mas saiba que nem que seja por um leitor. Devemos continuar. Escrever também é arte, e lutar pelo sucesso é o que mais faz parte! 


    16. Obrigado imensamente por me permitir conhecer um pouco mais do seu trabalho. Espero realmente que você consiga realizar todas as suas metas com a escrita e que consiga fluir bem no mercado editorial brasileiro. Sucessos! 

    Eu que agradeço a oportunidade, é muito importante o reconhecimento de escritores autônomos, pois é um ramo difícil. Desejo toda sorte e crescimento ao site, e agradeço a equipe editorial, vocês são show de bola. Obrigada!!