Ads Top

[ENTREVISTA] Danilo Sarcinelli, autor de "Passagem para a escuridão"

Danilo Sarcinelli | Acervo Pessoal | DivulgaçãO
Danilo Sarcinelli é engenheiro formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mas sempre teve a Literatura ao seu lado, antes mesmo das aulas de Cálculo e Termodinâmica. Foram muitas as referências de aventura e fantasia que o acompanharam desde a infância e há 15 anos começou a escrever suas primeiras histórias. Os anos se passaram e precisou se tornar esposo e pai para criar coragem de abraçar o sonho que esteve guardado no coração. Passagem para a Escuridão é seu primeiro romance publicado e a partida para uma nova fase de sua vida.

1. Quando você percebeu que seu destino era se tornar um escritor? 

Acho que ainda em 2001, quando realmente precisei parar para estudar e pesquisar para dar continuidade em minhas histórias. Mesmo assim foram muitas as vezes que cheguei a pensar em desistir.

2. De onde vem os personagens? São frutos de muita imaginação ou são baseados em pessoas reais? 

São frutos da imaginação, são inspirados em pessoas reais e também são inspirados em outras obras. Em suma, tem um pouco de tudo!

3. Quais seus autores favoritos? Estes livros de alguma forma, influenciaram diretamente na sua escrita? 

Meus autores favoritos são James Clavel, Bernard Cornwell, Margaret Weis e George Martin, entre outros. Cada um desses mestres me ajudou a moldar meu texto de forma a criar a minha própria voz. James Clavell é a minha base de narrativa, Bernard Cornwell me ensinou a descrever cenas de batalhas e ação, Margaret Weis a lidar com ecléticos grupos de heróis em um mundo de magia, enquanto George Martin me mostrou o significado de fantasia sombria, algo que abriu a minha mente para novas experiências, algo que eu vinha fazendo, mas de modo instintivo e pouco estruturado.

4. Já aconteceu de você conhecer alguém que leu sua obra, ou que estava lendo?

Meus leitores ainda estão no mundo virtual para mim, mas confesso que alguns se tornaram bons amigos.

5. Atualmente uma das maiores dificuldades encontradas por autores é publicar o livro no formato físico, até mesmo pelos valores altíssimos cobrados por algumas editoras. Você encontrou alguma outra dificuldade para publicar ou desenvolver sua obra? 

Por vários anos tentei publicar enviando para editoras grandes, depois para editoras médias, depois para editoras pagas, até desistir. Só agora encontrei uma editora pequena que resolveu apostar em minha obra. Nesse meio tempo tive uma experiência bastante ruim com uma editora que apesar de não cobrar para a publicação agia de modo nada profissional; tive o desprazer de romper o contrato de publicação para não me estressar mais com eles. Era para ter sido o meu primeiro livro publicado, mas o que seria uma alegria só me deu dor de cabeça. Hoje em dia minha maior dificuldade é tempo. Escrever faz parte de uma longa lista de afazeres... o que me entristece bastante. Como muitos autores que conheço, gostaria de poder viver apenas da minha escrita.

Danilo Sarcinelli | Acervo Pessoal | DivulgaçãO

6.  Você costuma recorrer á opiniões de terceiros durante o processo de escrita de um livro? Se sim, por que? 

Durante o processo de escrita não. Depois, quando a obra está pronto, eu costumo ouvir os feedbacks e dependendo até mudo alguma coisa.

7.  Quanto tempo demorou até que seu livro estivesse finalmente finalizado? 

Ah, nem sei dizer! Foram anos escrevendo dentro desse mundo, revisando, mudando... nem sei ao certo! Sei que tenho várias histórias inacabadas, só esperando uma boa lapidada.

8. Pretende escrever outros livros dentro do gênero do primeiro livro? 

O Livro 2 de "Passagem para a Escuridão" está na revisão ortográfica e em breve vai estar na Amazon também. Fora ele tenho algumas ideias para histórias que se passam antes do Livro 1 e outras que se passam depois. Como minha esposa diz, história é o que não falta.

9. Qual o pior inimigo de um autor? 

Preguiça. Preguiça e baixa autoestima.

10. O que você faz quando uma ideia maravilhosa surge enquanto você está fora de casa e precisa registrar aquela ideia

Escrevo os tópicos da ideia no meu celular inseparável. Se precisar até grava um áudio, mas isso é bem raro.


11. Você acha que escrever enquanto se ouve uma trilha sonora de fundo, dá inspiração ou atrapalha? 

Nunca nem tentei. Confesso que não sou muito de música. Gostava mais quando era garoto.

12.  De tudo o que você já escreveu, tem algo em especial que se orgulhe? Algum trecho, personagem ou terra? 

Duas cenas me foram de arrepiar. Depois de tanta revisão, as duas não estão nesses livros que irei lançar. Faz parte. Se der pretendo ainda dar uma adaptada para utilizá-las em outras obras.

13. Como foi a recepção do seu público com relação à sua escrita? Você acha que se surgisse a oportunidade de vendê-lo para fora do país, a recepção seria mesma? 

Muito difícil agradar a todo mundo. Tem gente que gosta de meu estilo mais descontraído de escrever fantasia. Tem gente que não gosta de termos mais cotidianos em um livro de fantasia ou os nomes de personagens um tanto brasileiros... mas faz parte. Como disse, o texto precisa ter a minha voz, senão vai ser apenas mais um em um zilhão de livros de fantasia por aí. Ainda pretendo arrumar uma tradução para tentar levar meu livro para o mercado estrangeiro, que é reconhecidamente maior e mais aquecido.

"Passagem para a Escuridão - Livro 1"
ASIN é B01ETM380S
Ano: 2016
Páginas: 456

Comentários:
“Com esse livro, Danilo Sarcinelli chega com fôlego e potencial para conquistar seu próprio espaço na literatura fantástica nacional”
- J.M.Beraldo
Autor de Império de Diamante e Laicus

“Danilo Sarcinelli cria um bom enredo e que prende o leitor do começo ao fim.”
- Blog Desbravador de Mundos

“... a leitura foi agradável e a história interessante, além de terminar com um ótimo gancho que me deixou ansiosa pela continuação”
- Blog Dragões Encaixotados

Tecnologia do Blogger.