Ads Top

Um livro é o melhor presente para quem curte: Literatura Nacional



Segunda-Feira passada (01/05) foi o dia da literatura nacional, e talvez exista uma grande possibilidade de você não ter o mínimo conhecimento do ocorrido, e não, não se preocupe, outras pessoas também não detinham conhecimento sobre o ocorrido. Pensando na quantidade autores incrivelmente fantásticos que já passaram por aqui, criamos a lista abaixo com 10 indicações de livros nacionais para vocês apaixonarem-se instantaneamente. 


O LIVRO DA GRATIDÃO — CAROLINA CHAGAS

Título original: O LIVRO DA GRATIDÃOPáginas: 120
ISBN: 9788584390625
Selo: Fontanar

Gratidão é uma qualidade que todos possuímos - quem nunca se sentiu grato a alguém ou por alguma coisa que recebeu? Mas, na verdade, agradecer é um desafio diário. Afinal, é tão fácil se deixar levar pela enormidade de problemas e obstáculos que surgem todos os dias… Sabemos que quem é grato é mais feliz. Então, como fazer para superar a mania de reclamar a cada nova dificuldade? Este livro nos lembra, através de lindas frases e exercícios, de todos os motivos pelos quais podemos ser gratos e nos ensina a praticar aquilo que nascemos para fazer.

ME DIGA QUEM EU SOU — HELENA GAYER

Título original: ME DIGA QUEM EU SOUCapa: Estúdio Bogotá
Formato: 14.00 x 21.00 cm
ISBN: 9788547000349
Selo: Objetiva

Como num grito de alerta, Helena Gayer transmite as nuanças de uma pessoa apunhalada pelo transtorno bipolar. Com crueza, minúcia e fervor, a autora narra seus mergulhos ora em depressão ora em mania e as muitas experiências por que passou, correndo risco de morte e abusos. Ao se abrir e descrever com detalhes as inúmeras tentativas de ter uma vida normal, os episódios de completa alienação e as internações, ela deixa escapar, a cada linha, um pedido tênue, uma súplica fugaz, para que tenhamos um olhar mais apurado em direção à pessoa, não só à doença. Helena nos apresenta um relato íntimo sobre como é viver, sobreviver e constantemente se rearranjar nessa realidade tão dura e tantas vezes negligenciada. Diagnosticada aos 21 anos, ela remove e nos mostra cada estilhaço de sua trajetória, enquanto seguimos com ela numa jornada de dor e descoberta, mas, acima de tudo, de superação.

AGORA E NA HORA — HELOISA SEIXAS

Título original: AGORA E NA HORAPáginas: 144
Acabamento: Brochura
ISBN: 9788535928822
Selo: Companhia das Letras

Um escritor fracassado decide fazer um livro de contos sobre a morte e, em seguida, se matar. Seria essa sua vingança contra aqueles que sempre o ignoraram: fazer da própria morte o ponto final do livro, tombando sem vida sobre os originais. Para ele, um desfecho insuperável, inédito na literatura. Seus planos, porém, caem por terra ao descobrir que tem um tumor e que seus dias estão contados. Não poderá mais ser o senhor da própria morte. Correndo contra o tempo, o autor, ao longo de uma madrugada, revê sua trajetória, misturando-a com seus contos terminais, na certeza de que, antes de o sol nascer, usará um revólver para se matar. No entanto, algo inesperado acontece, e ele perde o controle do livro - e da própria vida. Em Agora e na hora, Heloisa Seixas constrói um poderoso embate de vida e morte entre um escritor e seu personagem. Um trabalho original que é, sobretudo, uma celebração da literatura e do ofício de escritor.

NAS ÁGUAS DO RIO NEGRO — DRAUZIO VARELLA

Título original: NAS ÁGUAS DO RIO NEGROPáginas: 56
Formato: 21.30 x 27.60 cm
Acabamento: Capa dura
ISBN: 9788574067421

O rio Negro é um grande espelho. Suas águas refletem as árvores das margens e as nuvens do céu. Muito largo, ele contém os dois maiores arquipélagos fluviais do mundo; também comprido, nasce na Venezuela, entra no Brasil e corta a Floresta Amazônica por mais de mil quilômetros. Drauzio Varella já viajou por esse importante rio brasileiro inúmeras vezes, no barco Escola da natureza, colhendo plantas da região que pudessem ser transformadas em medicamentos. Neste livro, o autor mergulha no terreno da fantasia e do folclore da região e relata o que aconteceu certo dia em que, em uma de suas viagens, adormeceu sozinho numa rede do convés do barco, entretido com as estrelas e a lua cheia.

DISTRAÍDOS VENCEREMOS — PAULO LEMINSKI

Título original: DISTRAÍDOS VENCEREMOSAcabamento: Brochura
ISBN: 9788535928884
Selo: 
Companhia das Letras

Última obra poética publicada em vida, Distraídos venceremos foi lançado em 1987 e rapidamente se tornou um clássico contemporâneo. Para a poeta Alice Ruiz - a quem o livro é dedicado -, embora o título desta seleta escrita ao longo de quatro anos remeta ao livro anterior, Caprichos e relaxos, "o teor dos poemas aponta para um maior ceticismo". Estão aqui a experimentação, a coloquialidade e o constante diálogo com as poesias concreta e marginal, além do flerte com a cultura oriental, que marca a parte final do volume. Incluído em Toda poesia, Distraídos venceremos traz Leminski em sua melhor forma: "Tudo o que eu faço/ alguém em mim que eu desprezo/ sempre acha o máximo./ Mal rabisco,/ não dá mais pra mudar nada./ Já é um clássico".

CLARICE LISPECTOR COM A PONTA DOS DEDOS — VILMA ARÊAS

Título original: CLARICE LISPECTOR COM A PONTA DOS DEDOSPáginas: 192
ISBN: 9788535906677
Selo: Companhia das Letras


A obra de Clarice não cessa de surpreender. Não só pelo amor ao risco e à experimentação, mas também por sua estranha fortuna pública: à autora difícil de uma obra feita para ser lida por poucos, seguiu-se a celebridade aos olhos da crítica feminista, antes da admissão à lista de leituras obrigatórias das escolas brasileiras. Em todas essas versões de Clarice mora o risco do lugar-comum. Um deles diz respeito à distinção entre os livros escritos "com as entranhas" e os livros menores do fim da vida, que só não causam constrangimento maior por terem sido relegados pela própria autora. É contra essa distinção fácil demais que Vilma Arêas tenta demonstrar a fundamental unidade da obra de Lispector. O método não podia ser mais engenhoso: partindo justamente das obras secundárias, a crítica revela como são perpassadas pela mesma angústia pessoal e estética que conferia tensão dramática aos livros já consagrados. Com uma novidade nada desprezível: a Clarice desse período aventura-se mais a fundo numa dicção irônica, de paródia e melodrama, que lhe renderia A hora da estrela, um retrato doloroso e fraturado da vida social brasileira.

CAIXA DE SAPATOS — CARPINEJAR

Título original: CAIXA DE SAPATOSISBN: 9788535903973
Selo: Companhia das Letras

Não é sempre que um escritor de voz original surge com tamanha maturidade. A habilidade em equacionar imagens fulgurantes e rigor formal faz de Carpinejar uma voz extraordinária da poesia brasileira contemporânea. A importância da paisagem do Rio Grande do Sul na obra do autor é evidente, sem que isso acarrete, porém, uma dicção regionalista. Desde o livro de estréia, As solas do sol (1998), percebe-se a densidade de sua poética, repleta de experiência da terra de origem, mas permeada sobretudo de força universal. Em Um terno de pássaros ao sul (2000), num único poema longo, Carpinejar relaciona-se com a ausência de uma figura paterna. Em Terceira sede (2001) e Biografia de uma árvore (2002), o poeta projeta-se no futuro e deixa a sabedoria da velhice dar contornos à poesia. Em Caixa de sapatos, os espaços da imaginação, da memória e da realização poética se encontram. Como defende a poesia do autor, prosseguir na fábula é estratégia para fazer a realidade emergir com mais força e completude.

COMO SE ESTIVÉSSEMOS EM PALIMPSESTO DE PUTAS — ELVIRA REGINA

Título original: COMO SE ESTIVÉSSEMOS EM PALIMPSESTO DE PUTAS

ISBN: 9788535927399
Selo: Companhia das Letras


Dois estranhos se encontram num verão escaldante no Rio de Janeiro. Ela é uma designer em busca de trabalho, ele foi contratado para informatizar uma editora moribunda. O acaso junta os protagonistas numa sala, onde dia após dia ele relata a ela seus encontros frequentes com prostitutas. Ela mais ouve do que fala, enquanto preenche na cabeça as lacunas daquela narrativa. Uma das grandes escritoras brasileiras da atualidade, Elvira Vigna parte desse esqueleto para criar um poderoso jogo literário de traições e insinuações, um livro sobre relacionamentos, poder, mentiras e imaginação.

O TRIBUNAL DA QUINTA FEIRA — MICHEL LAUB

Título original: O TRIBUNAL DA QUINTA-FEIRA

Capa: Raul Loureiro 
Selo: Companhia das Letras


Um publicitário faz confissões por e-mail ao melhor amigo. Os textos falam de sexo e amor, casamento e traição, usando termos e piadas ofensivas que contam a história de uma longa crise pessoal. Quando a ex-mulher do protagonista faz cópias das mensagens e as distribui, tem início o escândalo que é o centro deste romance explosivo. O fio condutor da história, que une o destino dos personagens diante de um tribunal inusitado, são os reflexos tardios e ainda hoje incômodos da epidemia da aids, e o que está em jogo são os limites do que entendemos por tolerância - mas para chegarmos a eles é preciso ir além do que seria uma literatura “correta” ao tratar de homofobia, assédio, violência, empatia, liberdade e solidariedade.

MEIA NOITE E VINTE — DANIEL GALERA

Título original: MEIA-NOITE E VINTE

ISBN: 9788535927979
Selo: Companhia das Letras


Em meio a uma onda de calor devastadora e a uma greve de ônibus que paralisa a cidade, três amigos se reencontram em Porto Alegre. No final dos anos 1990, eles haviam incendiado a internet com o Orangotango, um fanzine digital que se tornou cultuado em todo o Brasil. Agora, quase duas décadas depois, a morte do quarto integrante do grupo vai reaproximar Aurora, cientista e pesquisadora vivendo uma pequena guerra acadêmica, Antero, artista de vanguarda convertido em publicitário, e Emiliano, jornalista que tem uma difícil tarefa pela frente. Captando com maestria a geração que cresceu em meio ao início da internet, Galera explora essas vidas acuadas entre promessas não cumpridas e anseios apocalípticos. Nas vozes de Aurora, Antero e Emiliano, Meia-noite e vinte é um retrato marcante de uma juventude que recebeu um mundo despedaçado e para quem o futuro pode não significar mais nada.

DIÁRIO DAS COINCIDÊNCIAS — João Anzanello Carrascoza

Título original: DIÁRIO DAS COINCIDÊNCIAS

Páginas: 112
ISBN: 9788556520241
Selo: Alfaguara


Todo mundo tem uma coincidência para contar. Seja uma pequena troca de olhares entre desconhecidos que se reconhecem de passagem ou um nome que teima em aparecer no seu caminho. Este livro é permeado por esses tipos de coincidências. As histórias, vividas por um personagem que, por vezes, confunde-se com o próprio autor, vão sendo contadas em meio a pequenos momentos carregados de significado. Com delicadeza e maestria, Diário das coincidências tece uma trama de pequenas histórias, em que o leitor, ao puxar um fio, vai descobrindo conexões e desvendando a beleza do dia a dia. Este breve diário expõe a leveza do destino e concede uma chave de leitura para o inexplicável cotidiano.

SIMPATIA PELO DEMÔNIO — BERNARDO CARVALHO

Título original: SIMPATIA PELO DEMÔNIO

ISBN: 9788535927801
Selo: Companhia das Letras


O funcionário de uma agência humanitária é designado para levar o resgate que libertará o jovem refém de um grupo extremista islâmico. Enquanto espera para travar contato com os terroristas, o personagem revê o mais tortuoso episódio de paixão de sua vida: seu caso com um estudante mexicano em Berlim. É no espaço entre a vivência do terrorismo contemporâneo e a aceitação do mundo sem regras criado por um relacionamento desigual que Simpatia pelo Demônio se equilibra com maestria, fazendo do romance um dos grandes acontecimentos literários brasileiros. Um livro profundo e cativante, em que política, humanidade e desejo compõem uma grande odisseia pessoal.

A RESISTÊNCIA — JULIAN FUKS

Título original: A RESISTÊNCIA

ISBN: 9788535926378
Selo: Companhia das Letras


“Meu irmão é adotado, mas não posso e não quero dizer que meu irmão é adotado”, anuncia, logo no início, o narrador deste romance. O leitor se descobre de partida imerso numa memória pessoal que se revela também social e política. Do drama de um país, a Argentina a partir do golpe de 1976, desenvolve-se a história de uma família, num retrato denso e emocionante. Adotado por um casal de intelectuais que logo iriam buscar o exílio no Brasil, o menino cresce, ganha irmãos, e as relações familiares se tornam complexas. Cabe então ao irmão mais novo o exame desse passado e, mais importante, a reescritura do próprio enredo familiar. Um livro em que emoção e inteligência andam de mãos dadas, tocando o coração e a cabeça dos leitores.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.