Ads Top

[RESENHA #140] O segredo de Heap House, Edward Carey

Acervo Pessoal | Divulgação 

O segredo de Heap House. CAREY, Edward. São Paulo: Bertrand Brasil, 2017. 384p. ISB 978-286-1778-8 / R$ 36,40

RESUMO: Clod vive no Heaps, um vasto mar de itens perdidos e descartados coletados de toda Londres. No centro é Heap House, um quebra-cabeças de casas, castelos, lares e mistérios recuperados da cidade e construídos em um labirinto vivo de escadarias e ratos riscados. Os Iremongers são uma família cruel, robusta e trabalhadora, mas Clod tem uma doença. Ele pode ouvir os objetos sussurrando. Seu objeto de nascimento, uma tomada de banho universal, diz 'James Henry', a torneira do primo Tummis está chiando 'Hilary Evelyn Ward-Jackson' e algo no sótão está gritando 'Robert Burrington' e parece com raiva. Uma tempestade está se formando no Heap House. Os Iremongers estão ficando inquietos e os sussurros ficam cada vez mais altos. Quando Clod conhece Lucy Pennant, uma menina recém-chegada da cidade, tudo muda. Os segredos que unem Heap House juntos começam a desvendar para revelar uma verdade sombria que ameaça destruir o mundo de Clod.

Palavras-Chaves: Heap House, Iremonger, Edward Carey


Acervo Pessoal | Divulgação
Uma leitura peculiar e escura. É tão refrescante ler uma história que é totalmente imprevisível e tem seu próprio tipo de lógica. Muitas vezes as histórias para jovens adultos não desafiam o leitor, mas isso é diferente. Ele captura uma sensação de conto de fadas, ao mesmo tempo que é único e encantador, bem como verdadeiramente gótico. Para os leitores exigentes e fanáticos por uma boa leitura, esta não é apenas uma resenha, mas uma indicação de leitura que vem do fundo do meu coração.

Por gerações, a família Iremonger foi responsável por "Heap House", um enorme mar de lixo fora de um universo alternativo de Londres com ecos Dickensianos. A história tem uma estrutura no andar de cima / baixo que é administrada de maneira magistral pelo uso de Carey de dois protagonistas: Clod Iremonger, e Lucy Pennant, órfão resoluto da Downstairs Iremongers. Os capítulos alternam entre os protagonistas e as histórias se entrelaçam lentamente, enquanto Clod e Lucy começam a descobrir os segredos obscuros da família Iremonger.

Cada um dos protagonistas enfrenta desafios significativos. Clod tem a capacidade incomum de ouvir os objetos de vozes de nascimento (objetos atribuídos a cada Irmão no nascimento), e cada objeto chama um nome diferente. Esta habilidade o deixa evitado por muitos membros da família. Clod é intimidado por seu miserável primo Marcus e tem que enfrentar uma temida cerimônia de vinda de idade envolvendo um casamento arranjado com um primo desagradável. Lucy é oprimida pelas regras impostas aos criados no andar de baixo e luta para manter sua identidade e suas memórias em uma casa onde ela está despojada de tudo, exceto o nome "Iremonger". Acompanhar esses desafios enfrentados pelos dois protagonistas é o problema maior dos próprios Heaps, o que certamente leva o leitor a considerar as consequências ambientais da nossa cultura do descartável, bem como a forma como acumulamos coisas desnecessárias em nossa cultura de consumo. Os Heaps cercam a casa e fornecem um cenário ameaçador para algumas cenas intensas, enquanto os objetos dentro da casa começam a se tornarem ameaçadores por sua própria maneira, muito inesperada.


Acervo Pessoal | Divulgação


Os capítulos são acompanhados de retratos evocativos e sombrios dos ocupantes da casa de heap com seus objetos de nascimento. As ilustrações criam o efeito para o leitor de caminhar pelo grande salão em uma casa senhorial vitoriana alinhada com retratos de família. Como com sua ficção adulta, Carey cria um espaço arquitetônico maravilhoso para esta história.
Esta é uma saga familiar de tal originalidade que os leitores serão varridos, imaginando onde o conto os levará, e a história terminará de tal forma, que os leitores ficarão ansioso por uma continuação.

Uma história totalmente cativante que é estranha, altamente imaginativa, e ao contrário de qualquer coisa que você tenha lido antes. Eu me apaixonei imediatamente pelo mundo estranho e gótico que Carey criou. Objetos que falam? Uma casa cheia de segredos? Mapas?! Sim por favor! E seu herói e heroína são personagens maravilhosos e vívidos, você estará roteando por todo o caminho.

COMENTÁRIOS PESSOAIS


Acervo Pessoal | Divulgação
Acervo Pessoal | Divulgação
Acervo Pessoal | Divulgação
Razoavelmente estranho e esquisito, porém, esquisito de uma forma inovadora. Carey transporta-nos como expectadores de um ambiente repleto de toda loucura e obscuridade que o mundo é capaz de proporcionar. O universo de Heap House leva-nos para um emaranhado de questões e medos com doses de incertezas. Aos poucos iremos descobrir os segredos deste “lixão” e da família Iremonger. Esta crônica é simplesmente cativante do início ao fim e foi algo que revolucionou tudo o que eu achava que já havia lido.

Fãs de livros como “Desventuras em série”, “Harry Potter”, ou “Narnia”, irão ficar fascinados com a história descrita por Edward Carey. Já que este livro é simplesmente um misto do obscuro com o incerto se encontrando com o medo, assombro e com as dúvidas e um monte de questões insolúveis. 

►► Adquira seu exemplar: Amazon | Saraiva | Submarino | Livraria Folha | Livraria Cultura
Tecnologia do Blogger.