Ads Top

[RESENHA #173] Notas sobre ela, Zack Magiezi

Acervo Pessoal | Divulgação

Notas sobre ela. MAGIEZI, Zack. Bertrand Brasil, 217. 120p ISBN 999-909-729-624-7 / R$ 34,90

Release: Livro do poeta autor de Estranherismo e sucesso na internet. Ao retratar a mulher da infância à maturidade, Zack Magiezi mergulha no universo e na aura femininos revelando suas nuances, facetas e matizes. Dos picos de solidão noite adentro às alegrias ensolaradas à beira-mar; dos cheiros e tatos da inocência às expectativas que ora se cumprem ora se quebram; dos sonhos que reconfortam à realidade que lapida. Os vislumbres e as impressões; sentimentos e sensações; gestos, fotos, livros, discos, pessoas: nada foge ao autor. Obra inédita inspirada na série de textos que conquistou as redes sociais, Notas sobre ela é, em essência, sobre todas elas.


Eu poderia começar dizendo que este livro é tudo o que uma pessoa apaixonada quer para ler nos momentos de utopia, porém, não me refiro à apaixonar-se por alguém aparentemente, mas apaixonar-se pelo o que aquele alguém possa vir à tornar-se. O amor está presente em todos as páginas deste livro. Já na dedicatória, o autor dedica sua obra "Para ela. Uma mulher que conheço bem, mesmo sem saber como é seu rosto [...]".

O livro (diário) é dividido em quatro partes: A infância (ou as tardes no quintal); Juventude (ou o dia em que o mundo se revelou imenso); Ser adulta (ou o meio do caminho) e Velhice (ou a vida em crise). Cada capítulo deste livro narra as fases de vida desta estranha mulher que passamos a conhecer bem de perto, desde as lembranças de seu admirador (e narrador) de sua mocidade no quintal à seu amadurecimento, casamento e a experiência adquirida pela vida vivida.

A narrativa é um diário de recordações e lembranças narradas em terceira pessoa. Poderemos observar que Magizei não narra apenas o cotidiano de uma mulher a qual admira, ele narra suas nuances, seus traços e seus sentimentos com relação a vida, como se fosse alguém que viveu inteiramente toda sua vida próximo à ela para ter uma visão tão ampla de como ela se sente com relação ao passar do tempo.

A criança que ficou distante do tempo, ainda está tão perto dela [...] — pág. 09

A primeira parte da narrativa poética de Zack Magiezi, apresenta-nos uma visão ampla acerca da infância de uma mulher. Mostrando-nos toda sua doçura, inocência e paixão pela vida.

Quintal. O primeiro lugar onde ela foi natureza. Vida que dá no pé, planta do pé. Olhos fechados. O sol nas pálpebras. Queria ser planta. Queria ser roseira. E conseguiu delicadeza. E também os espinhos (...) — pág. 12

Para ela, o mar é gente. Um amigo que gosta de brincar na praia. Brincaram juntos sempre. Cresceram juntos — pág.13

Acervo Pessoal | Divulgação

Talvez as emoções mais intensas de toda a narrativa são as que constituem a segunda parte do livro, a juventude. Aqui iremos descobrir e sentir como ela se sente com o decorrer dos anos, a descoberta de um mundo imenso de oportunidades para viver e a alternativa de poder viver tudo tão intensamente.

Amou. Sem saber direito o que era isso. Amou. Mais uma vez em silêncio, amou. Estava diferente. Mais risonha. Meio boba [...] — pág. 24

Pai. Eu fiquei para recuperação. Recuperar quer dizer que ainda dá tempo. recuperar é colocar tudo no caminho de novo. O senhor tem ferramentas para isso. Eu também tenho. Não fique bravo. Sou igual ao senhor. Tudo o que se quebra merece uma segunda chance, ou alguém que acredite que é possível consertar tudo. — pág. 25

Na terceira parte do livro intitulada "Ser adulta", poderemos observar que esta mulher evoluiu, porém, jamais deixou sua inocência de menina, muito pelo contrário, luta para preserva-la juntamente com as boas lembranças no quintal de sua casa e de todo saber que acumulou com o passar do tempo. Três décadas se passaram, e ela ainda está com muitas dúvidas que a vida não foi capaz de saciar.

30 anos. Três décadas, e tantas dúvidas ainda permanecem. Como se o tempo não fosse suficiente para desfazê-las. — pág. 55

Ela sorri quando vê o reflexo no espelho. Quando olha atentamente para os seus próprios olhos. — pág. 55

Quer casar comigo? Ela sempre esperou esta pergunta. Ela ama a pergunta cuja resposta pode mudar a sua vida [...] — pág. 57

Iremos nos deparar com alguém de personalidade forte. Alguém que realizou-se como pessoa, formando-se, adquirindo conhecimento, casando-se e buscando sempre pelo melhor para sua vida. Até que um dia cansou-se da rotina e do que a mantinha presa aquela vida [...]

E por fim, a quarta parte chamada "Velhice", ou "A vida em crise". Mesmo a vida estando em crise, ela não se arrepende de absolutamente nada do que fez até chegar onde está. Ela encontra-se satisfeita e com o mesmo espírito de menina. Ainda frequenta os mesmos lugares e ainda sonha acordada com a vida. E foi nesta etapa da vida que ela descobriu o real significado da palavra amor. 

Tantas pessoas queridas já se foram, e ficaram aqui comigo. É por isso que o meu coração está sempre lotado de amor. — pág. 109


CompreSaraiva | Amazon | Travessa | Livraria Folha | Submarino


O AUTOR


Aos 31 anos, Zack Magiezi é o autor das “divagações de uma pessoa a vagar” da página Estranherismo. São poemas, notas, pequenos textos, anotações e outras criações literárias que já concentram mais de 6 mil fãs no Facebook e ganham mais amantes a cada compartilhamento
Tecnologia do Blogger.