Responsive Ad Slot

LANÇAMENTOS

lançamentos

Mulheres que revolucionaram a história do mundo

O dia internacional da mulher (08/03) começa relembrando uma série de mulheres que revolucionaram o mundo com suas conquistas. Elas mudaram a nossa história, mas você conhece a delas?

quarta-feira, março 07, 2018

/ by Vitor Lima

Hoje é o dia internacional da mulher, e para comemorar separamos uma lista com alguns nomes que influenciaram na transformação completa do mundo como conhecemos hoje em dia. Mulheres muito a frente de seu tempo, mulheres que lutaram por direitos igualitários, mulheres que enfrentaram guerras e conservadorismo e pelo direito a liberdade. Hoje nossa homenagem é toda — e exclusiva — para as mulheres. Elas mudaram (e mudam) a nossa história, mas você, conhece a história delas? 


CHIQUINHA GONZAGA

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO


Chiquinha Gonzaga (1847-1935) foi compositora, pianista e regente brasileira. Primeira mulher a reger uma orquestra no Brasil. Autora da primeira marchinha de carnaval “Ó abre alas”. Desde criança mostrou interesse pela música. Dedicou-se ao piano e compôs valsas e polcas. Separada do marido, dava aulas de piano e apresentava-se com o conjunto Choro Carioca, em festas domésticas, tocando piano. Seu primeiro sucesso, com 29 anos, foi a composição “Atraente”, um animado choro.

TEREZA DE CALCUTÁ

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Teresa de Calcutá, missionária: Gonxha Agnes (1910-1997) fundou a  congregação Missionárias da Caridade para ajudar aos pobres. Dois anos após sua  morte, João Paulo II abriu a causa de sua canonização. Recebeu o Nobel da Paz em  1979.

CARMEN MIRANDA

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Carmen Miranda, cantora e atriz: Maria do Carmo Miranda da  Cunha(1909-1955) foi uma cantora e atriz luso-brasileira e precursora do  tropicalismo. Carmem foi a maior celebridade em sua época, algo como Britney  hoje. Encontraram na morta no quarto de sua casa em Beverly Hills após colapso  cardíaco fulminante por causa da sua dependência de barbitúricos.

CORA CORALINA

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Cora Coralina, poetisa: Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas (1889—1985)  era uma mulher simples, doceira de profissão, tendo vivido longe dos grandes  centros urbanos, alheia a modismos literários, produziu uma obra poética rica em  motivos do cotidiano do interior brasileiro, em particular dos becos e ruas  históricas de Goiás.

ANITA GARIBALDI

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Anita Garibaldi, revolucionária: Ana  Maria de Jesus Ribeiro (1821-1849), foi a companheira do revolucionário  Giuseppe Garibaldi, sendo  conhecida como a “Heroína dos Dois Mundos”. Ela é considerada, até hoje, uma das  mulheres mais fortes e  corajosas da sua época.

PRINCESA ISABEL

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Princesa Isabel: Foi a última princesa imperial do Brasil e regente do Império por três ocasiões, na qualidade de herdeira de seu pai, o imperador Dom Pedro II, e da imperatriz Dona Teresa Cristina de Bourbon-Duas Sicílias. Foi a terceira Chefe de Estado brasileira após sua avó Leopoldina e sua trisavó Dona Maria I. Foi cognominada a Redentora por ter, através da Lei Áurea, abolido a escravidão no Brasil.

MATA HARI

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Mata Hari: Margaretha Gertruida Zelle, conhecida muldialmente como “Mata Hari”, foi uma dançarina exótica dos Países Baixos acusada de espionagem que foi condenada à morte por fuzilamento, durante a Primeira Guerra Mundial. Em diferentes ocasiões sua vida foi alvo da curiosidade de biógrafos, romancistas e cineastas. Ao longo do tempo, Mata Hari transformou-se em uma espécie de símbolo da ousadia feminina.


MARIA DA PENHA

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Maria da Penha Maia Fernandes é uma brasileira que lutou para que seu agressor viesse a ser condenado. Com 60 anos e três filhas, é líder de movimentos de defesa dos direitos da mulher, vítima emblemática de violência doméstica. Em 7 de agosto de 2006, foi sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Lei Maria da Penha, que aumenta o rigor das punições às agressões contra a mulher, quando ocorridas no ambiente doméstico ou familiar. Na prática a lei precisa e muito evoluir, mas foi sem dúvida um passo importantíssimo. (Crédito: Maradona/Secom)

YONÁI SANCHEZ

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Yonái Sanchez, Licenciada em Filologia em 2000 pela Universidade de Havana, alcançou fama internacional e inúmeros prêmios por seus artigos e suas críticas sobre a situação social de Cuba sob o governo do ditador Fidel Castro e de seu sucessor, Raúl Castro. É conhecida por seu blog Generación Y, editado desde abril de 2007, com dificuldades porque não pode acessá-lo de casa; motivo que a levou a se definir como uma blogueira “cega”. A revista Time a incluiu em sua lista de “cem pessoas mais influentes de 2008”, dizendo que “debaixo do nariz de um regime que nunca tolerou dissensão, Sánchez exerce um direito não garantido aos jornalistas que trabalham com papel: liberdade de expressão”.



DANDARA 

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Dandara: Que Zumbi foi o líder do Quilombo dos Palmares todo mundo sabe, mas quantas vezes você ouviu falar de Dandara? Ela foi esposa de Zumbi e lutou ao lado dele pela libertação dos negros no período colonial. Sua história é rodeada de mistérios, mas sabe-se que ela não fugia de uma briga, lutava capoeira, sabia manejar armas e caçava muito bem. Suicidou-se em 1694, junto com vários outros quilombolas, durante a tomada de Palmares.

TARSILA DO AMARAL

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Tarsila do Amaral: Ela é autora da pintura brasileira mais valorizada da história, o Abaporu (que ultrapassa os US$ 2,5 milhões). Tarsila é um dos nomes centrais da primeira fase do modernismo artístico no Brasil e foi uma das responsáveis pela organização da revolucionária Semana da Arte Moderna de 1922, realizada em São Paulo.

MARTA 

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Marta: Eleita a melhor jogadora do mundo por cinco anos consecutivos (entre 2006 e 2010), a alagoana conseguiu um feito inédito no futebol brasileiro. Entre os homens, nem Pelé e Ronaldo alcançaram essa marca! Ela é também a maior artilheira da Seleção Brasileira (contando a masculina e a feminina)e a maior artilheira da Copa do Mundo de Futebol Feminino.

FERNANDA MONTENEGRO

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Fernanda Montenegro: A maior dama do cinema nacional é até hoje a única mulher brasileira a receber uma indicação ao Oscar e a também a única (entre homens e mulheres) a ser nomeada em uma categoria de atuação. Fernanda foi indicada pelo longa “Central do Brasil”, em 1999, que também concorreu a Melhor Filme Estrangeiro naquele ano. Ela também recebeu o Emmy Internacional (considerado o Oscar da televisão) como melhor atriz estrangeira, por seu papel na série “Doce de Mãe”.

HEBE CAMARGO

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Hebe Camargo: Eterna rainha da televisão nacional, Hebe esteve ao lado de Assis Chateaubriand no nascimento da Rede Tupi, a primeira emissora brasileira de TV. Na época, ela comandava o primeiro programa feminino lançado aqui no Brasil, intitulado “O Mundo é das Mulheres”. Trabalhou até o fim da vida e faleceu em 2012, aos 83 anos, por causa de um câncer.

LEILA DINIZ

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Leila Diniz: Em plena ditadura militar, Leila era defensora do amor livre e da emancipação feminina. Foi pioneira em usar biquíni na praia durante a gravidez e abriu caminho para que esse tabu fosse desmistificado. Aos 20 e poucos anos, era uma das maiores musas da televisão brasileira e também a que mais falava sobre sexo abertamente. Morreu aos 27, em um acidente aéreo. Ela voltava de uma viagem à Austrália e sua filha tinha apenas 7 meses na época.

GLÓRIA MARIA

Wikipédia | Google Images | Reprodução/DIVULGAÇÃO

Glória Maria: Essa carioca não é apenas a primeira negra do telejornalismo, a âncora que mais tempo conduziu o Fantástico (Rede Globo), a repórter que correu o mundo e entrevistou de Madonna a Michael Jackson. Glória se tornou também uma voz firme contra o preconceito. Barrada num hotel de luxo, denunciou o fato na TV. Foi a primeira pessoa pública a recorrer à lei que coíbe o racismo. É mãe adotiva de duas garotas.
Marília Gabriela: Âncora do TV Mulher (Globo), programa feminino que ia além da culinária, Gabi interagia com os entrevistados e os consultores fixos de diferentes searas, da astrologia ao sexo, com a mesma naturalidade. Algo inédito até os anos 1980, a atração discutia orgasmo, infidelidade, cidadania e inflação

Nenhum comentário

Talvez você se interesse...
© all rights reserved
made with by Google