Responsive Ad Slot

LANÇAMENTOS

lançamentos

[RESENHA #227] últimas mensagens recebidas, de Emily Trunko

A partir de contribuições anônimas, a jovem Emily Trunko reuniu nesta coletânea mensagens que contam histórias reais sobre os mais variados tipos de despedida: o fim de uma amizade, o término de um relacionamento ou até mesmo um acontecimento trágico que muda a vida do destinatário e do remetente para sempre. Enviadas por celular, por e-mail ou pelas redes sociais, essas mensagens narram perdas profundas e inspiram muita reflexão. Será que não deveríamos expressar mais o amor que sentimos pelas pessoas enquanto isso ainda é possível? Ou, em alguns casos, nos afastar o quanto antes daquelas que nos fazem mal?

sexta-feira, março 16, 2018

/ by Vitor Lima
Livro adquirido em parceria com o Grupo Companhia das Letras | Foto: Acervo Pessoal


Quando uma mensagem é a última, ela pode significar um fim, uma perda, ou até um alívio. E se você fosse o destinatário?
TRUNKO, Emily. Últimas Mensagens Recebidas. Editora Seguinte, 2017. / R$39,90
Livro adquirido em parceria com o Grupo Companhia das Letras | Foto: Acervo Pessoal

Em determinado momento de nossas vidas nós acabamos criando desentendimentos, círculos viciosos de brigas com amigos, familiares e parentes e desapontamentos com amigos, então, torna-se óbvio afirmar que talvez você já tenha enviado uma mensagem para qualquer uma destas pessoas, afirmando para si mesmo que aquela sim seria a última mensagem, já que não há mais motivos para se ter vínculos com alguém que nos decepcionou tanto. E é seguindo esta linha de raciocínio que eu proponho uma indagação interna entre você e o seu eu interior: Vale a pena dormir com raiva de alguém ou simplesmente cortar laços com pessoas que fizeram (ou fazem) parte de sua vida somente por um deslize? OU será que seu egocentrismo não permite que você se dê ao luxo de perdoar e seguir em frente? OU pior ainda: será que todos os pecados são condenáveis?
Pensando na quantidade de pessoas que se vão todos os dias, na saudade que um e outro sentem, no arrependimento na escolha de palavras, nos momentos de tristeza e solidão, nasceu ultimas mensagens recebidas. O  mais novo lançamento da Editora Seguinte é um verdadeiro tiro no peito para todas aquelas pessoas que já se viram entristecidas por ter que colocar seus últimos sentimentos no papel e enviar para alguém que nunca irá receber, ou pior, escrever uma carta e não ter a oportunidade de entrega-las. A questão “x” deste livro é o ponto crucial em que ele toca: a ausência. É muito fácil condenar as pessoas pelos seus erros, mas nós nunca nos lembramos dos nossos na hora do julgamento.

Tudo começou meses antes do aniversário de dezesseis anos de Emily Trunko. Instigada pelo sentimento de ausência, Emily usou seu blog “The Last Messages Received”, como um diário terceirizado, ou seja, deu a oportunidade para que seus seguidores enviassem cartas que jamais foram entregues de forma anônima. Após receber milhares e milhares de cartas que falavam dos mais diversos tópicos: fim de uma amizade, falecimento de um ente querido, fim de um namoro, Emily percebe que seu projeto está cada vez mais popular, o que a levou a publicação de seu livro no ano de 2017.

Você é uma pessoa tão linda e espero que encontre alguém que possa te dar tudo o que você merece. Vou odiar essa pessoa por conseguir ser o que eu não pude, mas a única coisa que quero é te ver feliz. Queria que tudo tivesse sido diferente.

Ler as confissões de outras pessoas e ter a noção de que estas cartas foram escritas em situações extremas, onde o sentimental está completamente fragilizado, torna a leitura ainda mais complexa e difícil, afinal, todos nós temos nossos dias de tristeza e fragilização, onde nós não conseguimos definir exatamente o que estamos sentindo, por que às vezes sentimos um pouco de tudo, e tudo de uma vez só.

EU NUNCA TE QUIS MESMO. TENTEI ME MATAR TRÊS VEZES ENQUANTO ESTAVA GRÁVIDA DE VOCÊ. — Minha mãe, ao ir embora pela última vez. Isso faz quase nove anos. Eu tinha dezesseis. Eu também não te quero.

Como encarar a vida por uma ótica positiva quando temos a certeza absoluta de que tudo vai mal? “Estar feliz não significa que tudo está perfeito, significa que você está feliz o bastante para deixar as imperfeições de lado”.

Existem diversas maneiras de lidar com nossos problemas, e talvez este livro funcione como uma válvula de escape. Sempre temos a tendência em piorar nossa situação como se fosse a pior coisa do mundo, mas não é. Ler estas cartas e perceber que existem pessoas sendo rejeitadas pela própria família e até mesmo tendo que lidar com o óbito, nos faz enxergar que devemos ser gratos pelo o que temos. Uma briga não é o fim da vida ou de uma relação, e apenas o momento em que os nossos defeitos são exaltados para fora, e assim não conseguirmos nos conter perante aquilo que gostaríamos que fosse de outra forma naquele momento. Se fossemos analisar nossos problemas, poderíamos perceber que o motivo daquela briga ou daquele desentendimento sempre esteve ali, de forma implícita, mas por que só percebemos isso agora? Por que existe um fator que agrava exatamente tudo o que estamos tão habituados a suportar? Talvez a gente só quer ser compreendido e botar para tudo para fora, por que existem determinados sentimentos que só são colocados para fora quando escrevemos, por que falar exigiria mais do que estamos acostumados a suportar.

Enfim, o livro está incrível e não há pontos negativos nesta leitura, não há comentários a serem elaborados com relação a sua construção, ao enredo ou a sua organização. Tudo o que há ao término desta leitura são lágrimas e a certeza de que independente de nossos problemas nós sempre poderemos dar a volta por cima, afinal das contas, o que conta é o agora. Vamos viver como se fosse o último dia de nossas vidas, afinal, pode ser que de fato seja.

FOTOS DO TRABALHO GRÁFICO DESENVOLVIDO NESTA OBRA:

Livro adquirido em parceria com o Grupo Companhia das Letras | Foto: Acervo Pessoal
Livro adquirido em parceria com o Grupo Companhia das Letras | Foto: Acervo Pessoal


Livro adquirido em parceria com o Grupo Companhia das Letras | Foto: Acervo Pessoal

Livro adquirido em parceria com o Grupo Companhia das Letras | Foto: Acervo Pessoal


FICHA TÉCNICA


Título original: THE LAST MESSAGE RECEIVED
Tradução: Fabricio Waltrick
Capa: Ale Kalko
Páginas: 176
Formato: 16.00 X 21.00 cm
Peso: 0.410 kg
Acabamento: Capa dura
Lançamento: 23/11/2017
ISBN: 9788555340604
Selo: Seguinte

Nenhum comentário

Talvez você se interesse...
© all rights reserved
made with by Google