Responsive Ad Slot

LANÇAMENTOS

lançamentos

Paz & Terra lança nova edição de “A experiência do cinema”, antologia clássica organizada por Ismail Xavier

segunda-feira, agosto 06, 2018

/ by Vitor Lima

Na antologia A experiência do cinema, Ismail Xavier reúne textos de teóricos, críticos, filósofos e cineastas das tradições francesa, anglófona, russa e alemã, produzidos entre 1916 e 1980. Assim, apresenta as principais teorias e uma abrangente reflexão sobre o cinema, revelando a diversidade de análises que têm marcado o pensamento sobre a experiência cinematográfica – desde as explicações básicas dos cineastas do princípio do século até as sínteses e novas propostas estéticas do pensamento contemporâneo.
Com textos de André Bazin, BélaBalázs, DzigaVertov, Edgar Morin, Hugo Mauerhofer, Hugo Munsterberg, Jean Epstein, Jean-Louis Baudry, Laura Mulvey, Luis Buñuel, Mary Ann Doane, Maurice Merleau-Ponty, Robert Desnos, Serguei M. Eisenstein, Stan Brakhage e VsevolodPudovkin, a obra retornar às livrarias em abril, pela editora Paz & Terra.
Leia aqui a apresentação:
ORELHA:
Publicado originalmente em 1983, A experiência do cinema prolongava a durável contribuição teórica de Ismail Xavier aos estudos de cinema no Brasil, inaugurada nos seus livros O discurso cinematográfico: a opacidade e a transparência (1977) e Sétima arte: um culto moderno (1978). Se não foi a primeira e nem seria a última antologia brasileira de teoria do cinema (J. L. Grunewald organizara, em 1969, A ideia do cinema, e Fernão Ramos viria a organizar, em 2005, Teoria contemporânea do cinema), esta tem sido, porém, a mais presente e longeva em nosso debate, como atesta a frequência invariável com que aparece na bibliografia dos livros da área.
Confirmada pelo tempo, a posição de destaque desta obranão se deve apenas ao prestígio do organizador, nosso principal teórico do cinema. Deve-se também a uma rara conjugação de qualidades: 1) a amplitude do universo teórico coberto pelo sumário, que inclui textos de 1916 a 1980, de teóricos, críticos, filósofos e cineastas das tradições francesa, anglófona, russa e alemã; 2) a clareza da divisão desse elenco variado em três blocos muito bem concebidos e apresentados pelo organizador; 3) a originalidade de suas escolhas, que lhe permitiram trazer ao Brasil vários autores ainda inéditos entre nós (Munstenberg, Balázs, Bazin, Vertov, Epstein, Desnos, Brakhage, Mauerhofer, Baudry, Mulvey e Doane) e associá-los com uma desenvoltura digna das melhores antologias estrangeiras então disponíveis.
Companheiro incontornável de professores, alunos e interessados quando a teoria do cinema parecia incipiente entre nós, A experiência do cinema foi editado pela primeira vez em 1983 num ambiente teórico que se fortaleceu – graças também ao trabalho de Ismail. E se mostra precursor em várias discussões que prosperaram por aqui, em sua atenção aos debates feministas, às poéticas de cineastas experimentais, aos aportes da psicanálise e às formulações cinematográficas de inspiração filosófica.
Mateus Araújo, professor na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo
SOBRE O AUTOR:
ISMAIL XAVIER (Curitiba, 1947) é professor emérito na Universidade de São Paulo (USP). É autor e organizador de importantes livros sobre o cinema, como O discurso cinematográfico, publicado pela Paz e Terra

Nenhum comentário

Talvez você se interesse...
© all rights reserved
made with by Google