Responsive Ad Slot

LANÇAMENTOS

lançamentos

[RESENHA #324] As religiões que o mundo esqueceu, Org. Pedro Paulo Funari

quarta-feira, abril 10, 2019

/ by Vitor Lima


FUNARI, P.P.A. (Org). As religiões que o mundo esqueceu. Como egípcios, gregos, celtas, astecas e outros povos cultuavam seus deuses. São Paulo: Contexto, 2009, 216 p., ISBN 978-857244-4316.

Junto à capacidade de produzir e transmitir cultura, a experiência religiosa é a marca mais distintiva da humanidade. E isso desde os primórdios. Registros de dezenas de milhares de anos já retratavam a fé em deuses e cultos. Esta obra dedica-se a algumas das mais interessantes e marcantes religiões que deixaram de existir ou quase desapareceram. São pequenas pérolas, escritas por especialistas, que convidam o leitor a viagens mais profundas pelos domínios de deuses tão diversos como An, Ra, Zeus, Thor e Huitzilopochtli. Cada capítulo apresenta um panorama da época em que a religião era praticada e o seu papel na sociedade. Isso, claro, recheado com os principais ritos e crenças, sempre em linguagem clara e direta. Aceito o convite, o leitor encontrará parte da sua própria história, mas também se deparará com facetas desconhecidas de seus próprios sentimentos e emoções.

RESENHA

Tudo o que se pode dizer sobre este livro, aplica-se também ao organizador e seus contribuintes: fantástico. As religiões que o mundo esqueceu, organizada pelo professor Pedro Paulo Abreu Funari apresenta-nos um rico estudo de contribuições das diversas formas religiosas da antiguidade. O livro possui uma ideia e aspecto claro com relação ao seu propósito: apresentar ao leitor algumas informações acerca das religiões que regeram a antiguidade. A visão desta obra permiti-nos compreender enquanto leitores e participantes ativos no campo social, a importância da religião no seio da humanidade. O aspecto mais interessante desta obra – após a explanação do conteúdo, claro – talvez seja a forma com a qual a escrita flui entre um texto é outro, nota-se uma preocupação visível com a compreensão textual dos indivíduos, facilitando assim, uma compreensão por parte de um leitor leigo com relação à história.  Também é possível observar um cuidado extremo com relação a delimitação das estruturas desta obra, principalmente no tocante aos parâmetros adotados para uma explicação mais sucinta em relação ao tempo, espaço, sociedade e cultura na qual a religião "x" foi praticada, sendo enriquecidas com comentários valiosos acerca da cultura de cada povo e de suas práticas. Todos estes recursos nos permitem analisar as informações cedidas, estudá-las, confrontá-las e refleti-las, afinal, a história nos é contada sob as diferentes óticas dos autores que possuem uma metodologia de estudo, e como leitores, temos – e podemos – confrontar toda e qualquer ideia através de estudos mais aprofundados, que irão sem sombra de dúvidas, ajudar em uma maior compreensão acerca da escrita.

Quando pensamos em religião, logo nos vem à cabeça a definição básica da crença na existência de uma entidade ou ser superior, mas crer em uma entidade que tudo vê, pode e controla é encontrar-se com conflitos, e estes conflitos nos fazem compreender um pouco mais de como a sociedade de determinado tempo encara a real essência de suas crenças.

Sempre muito bem dividido, o livro possui uma clareza de ideias que impressiona. Rico em imagens e descrições, o livro também apresenta-nos uma visão básica acerca de cada tema, contando com figuras e imagens que nos ajudam a compreender de forma mais “palpável” a escrita de cada autor.

As diferentes perspectivas de mundo e sociedade que mudaram de forma significativa o rumo das religiões. Um livro que me causa estranhamento, e ao mesmo tempo, uma série de questões e levantamentos acerca da compreensão daquilo o que temos hoje por religião. Um livro ótimo pra enxergarmos as religiões não apenas como uma forma de cultura, mas também de separatismo.

Indico este livro pra todo leitor ávido pelo conhecimento, sobretudo, pelo amor e paixão pela história.

PEDRO PAULO FUNARI (Org.)
Graduado em História pela Universidade de São Paulo em 1981, mestre em Antropologia Social (USP, 1985) e doutor em Arqueologia (USP, 1990). Livre-Docente em História pela Universidade de Campinas (Unicamp), foi professor da Universidade Estadual Paulista (Unesp/Assis) (1986-1992), sendo hoje professor titular da Unicamp, pesquisador associado da Illinois State University (Estados Unidos) e Universitat de Barcelona (Espanha), e professor, também, do Programa de Pós-Graduação em Arqueologia da Universidade de São Paulo. Atua como pesquisador do Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (Nepam/Unicamp) e no programa de doutorado em Ambiente e Sociedade. Autor dos livros "A Temática Indígena na Escola" (com Ana Piñón), "Pré-história do Brasil" (com Francisco Silva Noelli), "Grécia e Roma" e "Arqueologia", coautor de "Fontes Históricas", "História da Cidadania", "História das Guerras", "História na Sala de Aula", "As Religiões que o Mundo Esqueceu" e "Turismo e Patrimônio Cultural" - todos publicados pela Contexto.

Nenhum comentário

Talvez você se interesse...
© all rights reserved
made with by Google