Responsive Ad Slot

LANÇAMENTOS

lançamentos

[RESENHA #327] Noites em (azul) claro, de Júlia Loyola

quarta-feira, abril 17, 2019

/ by Vitor Lima


Loyola, Júlia. Noites em (azul) claro; Ilustrações por Santiago Régis. Cachoeira Paulista, SP: Passarinho, 2018. 120p.


[...] assim que ficou claro que tudo não passava de um sonho, ambos concluíram que a figura do outro era apenas imaginação, e que, em segredo, cultivavam um súbito sentimento que misturava curiosidade, conforto e confiança que os dominava quando se encontravam. Conviver nos sonhos não lhe parecia má ideia. (p.38)

Noites em (azul) claro é um romance escrito pela paulista Júlia Loyola, com ilustrações de Santiago Régis e apresentação de Silvana Salerno, autora do livro “viva a chuva”. O livro faz parte do catálogo da Editora Passarinho.

Um romance sobre descobertas. Noites em Azul claro é o livro de estreia da autora Júlia Laoyola, e devo acrescentar: fabuloso. Este é um livro sobre o amor, e como a escritora Silvana Salerno nos diz na abertura desta obra: “E, como o amor não tem sexo, este poderia ser um romance entre um menino e uma menina, entre duas meninas ou dois meninos”. Este livro também é uma desconstrução social em diversos sentidos e momentos de sua narrativa. A arte que da capa que descreve com delicadeza a escrita e a proposta da autora é algo palpável e inteligível, nota-se um cuidado demasiado com relação a relação construída entre enredo x capa. Na capa podemos notar um garoto (ou garota) tirando sua camiseta, e logo abaixo, nota-se que se segue uma porção de peças, como os de um quebra cabeça, estas peças representam o ciclo ao qual somos submetidos na vida ao vivê-la, afinal, estamos constantemente nos descobrindo, fazendo com que nossa construção seja contínua, então sempre faltarão peças que nos completem, pois na há fim na caminhada.


O protagonista deste livro se chama Lawrence (ou Lawreeeh), bolsista da escola de Cardiff. Ao encontrar problemas de sociabilização por consta de sua renda e aparência – do tipo nerd —, Law vê-se deslocado, e isso o acaba perturbando, afinal, quem é que gosta de ser alvo de chacota? Ninguém. A história começa a ficar realmente intrigante já nas primeiras páginas, quando Law veste-se para dormir e acaba acordando em um quarto de paredes na cor azul bebê, em um universo completamente paralelo. Neste universo Law desconhece tudo – tudo mesmo – tudo soava bastante estranho, até que Law conhece Neville, um garoto belíssimo de olhos verdes, com quem, aparentemente, tinha muito em comum. A partir dai, desenvolve-se uma história que nos deixa perplexos com relação a forma com a qual é contada. A autora consegue fazer uma transição muito rápida entre o universo real e o paralelo sem que o leitor sem dê conta, isso faz com que o leitor sinta-se introduzido nas páginas de uma maneira muito rápida. A narrativa desenvolvida por Júlia é palpável ao extremo, e tudo ganha ainda mais vida com as ilustrações acrescentadas por Santiago Régis, tudo “casando” perfeitamente bem.

Humberto Gessinger, disse certa vez: “Há sempre um trecho da viagem que se faz sozinho.”. E as viagens aqui retratadas foram todas trilhadas solitariamente, afinal, descobrir-se e descobrir aquilo o que nos traz paz, é sempre uma viagem solitária, não importa quantas pessoas estejam ao nosso redor, se envolve nosso íntimo, ninguém pode nos acompanhar. Devo dizer que este livro superou as minhas expectativas, aliás, ele foi além de tudo o que eu esperava, afinal, a autora possuí uma sutileza e uma capacidade descritiva que vai além do imaginário, que transcende nossas expectativas, ela simplesmente consegue extrair o melhor de sua capacidade prolífica com a escrita em uma narrativa infanto-juvenil. Não é comum encontrar uma obra de estreia tão bem escrita e tão bem elaborada quanto a escrita de Júlia Loyola, devo parabeniza-la por escrever tão lindamente, tão sutilmente e de forma tão sublime. Ah, Santiago Régis: que beleza produzistes neste livro.

Certamente um livro especial, com uma narrativa intrigante, instigante e inesquecível. Realmente a literatura infanto-juvenil está cada vez mais intensa.

Nenhum comentário

Talvez você se interesse...
© all rights reserved
made with by Google