Responsive Ad Slot

LANÇAMENTOS

lançamentos

[RESENHA #332] As coisas, de Tobias Carvalho

terça-feira, abril 30, 2019

/ by Vitor Lima
Foto: Gabrielly Marques 

ISBN-13: 9788501115638
ISBN-10: 8501115630
Ano: 2018 / Páginas: 144
Idioma: português
Editora: Editora Record

Sensível e implacável por trás de uma escrita limpa e simples, As Coisas traz uma costura de vivências humanas sob a ótica de um jovem homossexual. O personagem constante dessas histórias trabalha, viaja, estuda, cruza ruas de metrópoles agitadas, passa horas em aplicativos de encontros sexuais. Não há maquiagens para a solidão, nem disfarce para o sexo. Ele sente, ele quer, ele ganha e perde, transformando-se de história em história e construindo um arco narrativo que alicerça todo o livro. Vencedor do Prêmio Sesc de Literatura 2018, As Coisas é um panorama de vazios. Com histórias que vão da fugacidade das relações gays às barreiras experimentadas pela sexualidade, o protagonista frequente destes contos vai em uma jornada em busca de coisas que ele mesmo não pode definir: é onde reside a força do promissor livro de estreia de Tobias Carvalho.  


As coisas, livro de estreia de Tobias Carvalho foi vencedor do Prêmio Sesc de Literatura 2018,  As Coisas é um panorama de vazios. Com histórias que vão da fugacidade das relações gays às barreiras experimentadas pela sexualidade, o protagonista frequente destes contos vai em uma jornada em busca de coisas que ele mesmo não pode definir: é onde reside a força do promissor livro de estreia de Tobias Carvalho.

Há algo que me cativa neste livro: a escrita atual e precisa da ótica de um protagonista homossexual em meio ao caos da sexualidade e da liberdade. Um livro repleto de vazios, porém, repleto da lotação sentimental. O livro é uma coletânea de 23 contos, que narram o dia a dia de um personagem em busca do prazer – em aplicativos de relacionamento, em encontros ao acaso, entre as dúvidas que pairam sua cabeça, entre as descobertas do dia a dia. Um amigo havia me dito que este livro era “vazio”, e que tudo o que ele trazia em si era “a essência pobre do que é ser homossexual”, como se estivesse me dizendo: isso banaliza a cultura gay, porém, eu discordo. Tobias Carvalho narra a verdade em seus contos. Eu li e reli este livro três vezes em um único dia, depois contei dos contos para amigos e compartilhamos momentos com os quais nós nos identificávamos dentro das narrativas criadas pelo autor, ah, como nós tivemos boas risadas, lágrimas e um emaranhado de incertezas que pairaram as nossas cabeças naquele momento. Dizer que um protagonista gay está confuso ou é libertinoso não é nenhum problema, acredito eu, que todos nós já passamos pela fase da entrega, pela fase do sexo, pela fase do autoconhecimento daquilo o que nos cerca e dá prazer. E este livro tem tudo isso e mais um pouco. Honestamente, se eu tivesse sido um dos juízes do prêmio Sesc de literatura, este livro ainda sim teria ganho o primeiro lugar, pois trata de uma visão explanada da vida de alguém que está se encontrando dando um passo de cada vez. Há vazios na escrita? Há. Mas não vazios do tipo “nada de proveitoso”, vazio no sentido de um “a mais”, este não é um romance, não é um thriller e não é um livro de autoajuda, as pessoas estão habituadas a lerem livros que são objetivos dentro de um enquadramento temático, e talvez seja isso que tenha feito este livro ser o que é: sua essência e narrativa única. Talvez este livro seja vazio para alguns, não por sua narrativa, mas porque as pessoas não estão habituadas a ler sobre si mesmas, afinal, ninguém gosta de ler algo que remete ao sexo e descobertas, afinal, todos nós podemos - e iremos - nos identificar em algum ponto com este livro. Se esta nenhum conto tocar você com relação as suas experiências do passado, com certeza a angústia que o protagonista carrega em si, as dores, a incerteza, a fragilidade e a carga emocional, irá de encontro a você.

Poucas vezes li e me identifiquei com uma escrita tão realista, crua e direta como a deste livro. Ele não é somente um livro sobre desventuras, prazeres carnais e descobertas, é um livro sobre o que o homem gay e metropolitano é (ou passa): a solidão, a busca pelo prazer incessante, as tristezas, as dores das relações liquidas, a exclusão e o vazio. Contos pesados que tocam a alma, o coração, que tocam o nosso consciente.

O livro também naturaliza as relações homoafetivas (justo e claro), vivifica experiências e traz a tona o sentimento de morar só pela primeira vez, de estar com o namorado, de procurar uma paquera, de aceitar-se, de buscar aceitação, de dar voz e ouvir-se na metrópole, no social, e claro, dentro de si. 

Nenhum comentário

Talvez você se interesse...
© all rights reserved
made with by Google